Resfriado

Por Débora Carvalho Meldau
O resfriado, também chamado de constipação em Portugal, é uma doença que acomete o trato respiratório superior (nariz e garganta) com duração de poucos dias, chegando a no máximo 2 semanas. Geralmente, o agente etiológico é um vírus, sendo mais comum o coronavirus e o rhinovirus, no entanto, pode ser causado por bactérias também.

Foto: Subbotina Anna / Shutterstock.com

Foto: Subbotina Anna / Shutterstock.com

O vírus causa uma grande destruição do epitélio que reveste as vias aéreas superiores internamente. O sistema imunitário do organismo afetado reage, gerando mais inflamação. Consequentemente, as bactérias presentes nas vias respiratórias oportunistas passam a produzir muco purulento. Quando há a regeneração do epitélio lesado, o resfriado cessa.

O resfriado causa um grande impacto econômico. No ano de 1996, a National Center for Health Statistics (NCHS) estimou que 62 milhões de casos de resfriado nos Estados Unidos precisaram de atendimento médico ou resultaram em suspensão das atividades normais do indivíduo.

Esta afecção é mais comum em crianças, e aparentemente está relacionado com a pequena resistência que estas possuem e também, devido ao contato com outras crianças em âmbito escolar, já que a transmissão se dá através do contato de gotículas de secreções nasais ou orais contendo o vírus, eliminadas para o ambiente no ato de tosse ou espirro de um indivíduo infectado. Entretanto, a via mais comum de infecção é por meio do contato direto.

Alguns fatores facilitam o surgimento da doença, como estresse, fadiga entre outros que diminuem o sistema imunitário. Não há evidências de que o resfriamento do corpo leva ao resfriado.

Os sintomas surgem dentro de 1 a 3 dias após o contato com o vírus. Dentre eles estão:

  • Coriza intensa;
  • Obstrução das narinas;
  • Garganta inflamada;
  • Voz anasalada;
  • Rouquidão;
  • Febre, baixa nos adultos e alta nas crianças;
  • Dores pelo corpo;
  • Cefaléia.

O diagnóstico é feito através de uma anamnese realizada pelo médico, sendo observado o quadro clínico apresentado pelo paciente, juntamente com o exame clínico deste. Geralmente não é necessária a realização de exames complementares, apenas quando houver dúvidas quanto ao diagnóstico. Nesses casos, exames de sangue, exames de imagem e exames de cultura podem ser realizados. Exame para identificação do vírus também pode ser feito.

Não existe um tratamento eficaz no combate ao vírus, apenas minimizar os sintomas da doença e oferecer condições adequadas para que o organismo do paciente se recupere. É importante a ingestão de grande quantidade de líquido, pois um organismo bem hidratado previne o ressecamento do nariz e da garganta, auxiliando na eliminação das secreções. Gargarejos com água morna e salgada ajuda a diminuir a irritação da garganta.

A profilaxia se faz através de uma adequada higiene das mãos; não tocar no nariz, nos olhos e na boca. Indivíduos doentes sempre devem espirrar e tossir em lenços descartáveis, desprezando-os em seguida, além de evitar exposição por muito tempo a pessoas resfriadas.

Fontes:
http://www.copacabanarunners.net/resfriado.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Resfriado
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?361

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.