Síndrome de Capgras

A síndrome de Capgras, também chamada de delírio de Capgras ou erro de identificação ilusória, trata-se de uma rara desordem psiquiátrica, na qual o doente acredita que seus familiares, amigos, cônjuge e até mesmo os seus animais de estimação foram substituídos por sósias.

Esta condição é classificada numa categoria de crenças ilusórias, abrangendo erros na identificação de pessoas, lugares ou objetos, podendo ocorrer de forma aguda, passageira ou severa.

Foi em 1923 que foi feito o primeiro relato desta condição, por Joseph Capgras, um psiquiatra francês, e pelo médico Jean Reboul-Lachaux, que utilizaram o termo “L’illusion dês sosies” (a ilusão dos sósias) para descrever este distúrbio.

Embora os portadores da síndrome de Capgras sejam capazes de reconhecer feições, não são capazes de associarem o rosto a uma sensação verdadeira de familiaridade.

Não é conhecida a causa desta condição. Contudo, existem algumas hipóteses. De acordo com a psicanálise, esta síndrome pode ser consequente de um complexo de Édipo ou Electra (desejo sexual por um dos pais e ciúmes do outro). Indivíduos com esta síndrome devem buscar resolver a culpa que carregam em relação a essas circunstâncias, passando a identificar um de seus pais como um sósia parental.

Algumas teorias ligadas à psicodinâmica indicam que a síndrome de Capgras está ligada a sentimentos reprimidos. Entretanto, muitos estudiosos acreditam que esta desordem seja, na realidade, resultando de alguma anormalidade orgânica do cérebro, que, por sua vez, possa levar a sentimentos de desconexão que culminam na síndrome de Capgras.

Apesar de a maior parte dos pacientes com esta síndrome ser considerada um paciente psiquiátrico, mais de um terço dos mesmos apresentam sinais de traumatismo craniano. Muitos deles também apresentam epilepsia ou mal de Alzheimer.

Como esta síndrome já foi descrita em deficientes visuais, provavelmente não se trata de um problema no reconhecimento facial, com a ilusão estendo-se à voz do indivíduo. Outros estudos evidenciam que alguns pacientes acreditam piamente que a pessoa para quem estão olhando não seja quem realmente é, porém são capazes de reconhecer sua voz ao telefone.

O diagnóstico diferencial desta síndrome engloba a síndrome de Fregoli, a intermetamorfose, a síndrome de Cotard e o déjà vu.

O tratamento comumente indicado é a terapia individual para tratar os delírios. Além disso, medicamentos antipsicóticos e outros têm sido usados com relativo sucesso.

Fontes:
http://saude.hsw.uol.com.br/sindrome-de-capgras.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_Capgras

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Psicologia, Síndromes