Sociedade das Formigas

Por Fabiana Santos Gonçalves
Uma sociedade de formigas chama-se formigueiro, e pode reunir de centenas a mais de 100.000 indivíduos.

As formigas mais conhecidas no Brasil são as saúvas, que representam um dos grande problemas para a agricultura no país, pois cortam as folhas das plantas, podendo devastar pomares e plantações com rapidez. Por isso são também chamadas de formigas cortadeiras.

Os pedaços cortados são levados até o formigueiro. As formigas não se alimentam desses pedaços de folhas, elas utilizam como adubo para as criações subterrâneas de fungo. Esse fungo que é o alimento para a formiga.

Existem várias castas em uma sociedade de formigas.

A única fértil é a rainha, popularmente chamadas de iças. Os reis são machos férteis e são chamados de bitus. As operárias são estéreis e se subdividem para várias atividades. As que possuem mandíbula grande e são maiores trabalham como soldados, defendendo o formigueiro. As formigas cortadeiro-carregadoras são de tamanho médio e trabalham cortando e coletando as folhas, carregando-as até a colônia. As operárias jardineiras trabalhavam dentro da colônia, cuidando dos fungos e das crias.

Na época da reprodução, por volta do início do verão, a rainha e o rei, ambos alados, saem do formigueiro e voam para o encontro nupcial no ar.

Os machos morrem após a cópula. Muitas rainhas também não sobrevivem. A rainha que sobrevive funda um novo formigueiro, iniciando sua postura de ovos no solo. Ela perde as asas e cava um canal de quase 10cm, que desemboca em uma câmara de 1 a 2 cm. Os ovos são colocados logo que ela regurgita um pouco do fungo que trouxe do formigueiro antigo e aduba com suas secreções. Os espermatozóides obtidos no vôo nupcial foram armazenados pela rainha e serão utilizados para fecundar os ovos postos nos anos seguintes.