Competências no Enem: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento

Ao estruturar uma redação, o aluno deve ter em mente que é necessário tecer uma tese e apresentar elementos que provem a sua validade. Ou seja, estes argumentos precisam ratificar a postura adotada pelo estudante no que se refere ao tema apresentado na avaliação. É imprescindível que ele se mantenha nos parâmetros temáticos da redação proposta.

Uma temática é, na verdade, o âmago dos conceitos sobre os quais a tese é constituída. Em um plano mais geral, pode-se dizer que um determinado conteúdo é demarcado por meio do tema. Assim, um tópico pode ser enfocado através de diversas temáticas. Há várias orientações que o participante pode seguir.  A principal é estar sempre atento ao que é exigido dele na criação da redação. Uma leitura atenciosa da sugestão do tema e do conteúdo motivador ajuda a entender o que está sendo pedido.

É bom não se tornar cativo dos motivos elaborados nestes textos, pois eles estão ali somente para estimular o aluno a meditar sobre a temática e não para restringir seu mecanismo criativo. Não é permitida a reprodução dos enunciados motivadores; cabe a eles tão somente fomentar o que os estudantes já conhecem sobre o tema proposto.

Caminhar passo a passo é fundamental nesta hora, até para manter a serenidade. Primeiro se deve avaliar a questão sugerida para depois escolher qual vai ser a perspectiva, a visão adotada e quais elementos serão usados para comprovar a autenticidade da tese.

É uma boa estratégia agregar todas as conjeturas que surgirem sobre a questão proposta e estruturá-las em uma organização lógica; nesse formato elas poderão ser utilizadas na elaboração da redação. Articule a temática concretamente; assim quem ler o texto poderá seguir com facilidade os argumentos. Dessa forma a leitura será fluida e explanada conforme o plano original do discurso.

É essencial que cada parágrafo exponha claramente um argumento. Além disso, é indispensável que haja nexo entre o começo e a conclusão do texto. Se for possível, o aluno deve se valer dos dados que detém sobre as várias esferas do saber, revelando assim que está por dentro do que ocorre em todo o Planeta.

Mas é melhor evitar padrões e clichês, os quais expressam carência de criatividade. É necessário igualmente permanecer no interior das fronteiras da questão sugerida, evitando se distanciar do objetivo inicial. Essa fuga do foco, em parte ou integral, é uma das dificuldades mais encontradas nas correções das redações.

A mestra de redação Lilica Negrão, do cursinho pré-vestibular Oficina do Estudante, ensina que a diferença de desempenho nesse quesito reside na facilidade ou na dificuldade de leitura. E acentua que é fundamental o estudante ter um bom acervo de conhecimentos, além de saber aliar o que leu ao que terá de escrever.

Veja as outras competências do Enem que são exigidas:

Fontes:
http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2012/guia_participante_redacao_enem2012.pdf
http://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2012/08/02/955860/saiba-e-avaliado-na-2-competencia-da-redaco-do-enem-2012.html

Arquivado em: Educação