Verbos defectivos no espanhol

Os verbos defectivos em espanhol também denominam-se incompletos, pelo fato de não se conjugarem em todos os tempos e pessoas devido a alguns fatores, como: significado, estrutura, ausência do sujeito, entre outros. Muitos deles empregam-se somente no infinitivo, particípio passado e 3ª (terceira) pessoa. Ou seja, alguns verbos se fossem conjugados iriam acabar se confundindo com outros, na língua portuguesa temos o exemplo de falar e falir, que conjugados em 1ª pessoa do indicativo ficariam do mesmo modo “falo”. Além dessa questão de equívoco na conjugação, alguns verbos também acabam possuindo sons desagradáveis, por não serem usuais e as vezes até por desenvolverem conotações pejorativas.

Os mais comuns são:

  • Soler (Costumar)
  • Atañer (Incumbir)
  • Yacer (Jazer)
  • Placer (Aprazer)
  • Balbucir (Balbuciar)
  • Nevar, llover, tronar (Trovejar) -
  • Amanecer (Amanhecer)
  • Anochecer (Anoitecer)

OBS: Os verbos “Nevar, llover, tronar, amanecer e anochecer” acima citados são fenômenos da natureza.

Esses verbos defectivos, em sua maioria, são conjugados apenas na 1ª e na 2ª pessoa do plural do modo indicativo, na 2ª pessoa do plural do modo imperativo e já não possuem flexões no presente do modo subjuntivo.

Outros verbos defectivos também podem ser conjugados apenas no particípio, como por exemplo: Aguerrido (valente, esforçado), Denegrido (negro ou escuro, manchar-se), Preterido (desprezado, esquecido), Fallido (falir, falhar), entre outros.

Arquivado em: Espanhol