Rugby

Pós-graduação lato sensu em Jornalismo (Faculdade Cásper Líbero, 2014)
Graduação em Educação Física (Complexo Educacional FMU, 2007)

No rugby utiliza-se mais as mãos que os pés, a bola oval é personagem principal na disputa. Enquanto alguns jogadores possuem a função de conduzir a bola, outros estão lá apenas para interceptar seus oponentes.

Existem vários relatos diferentes de sua origem. Um deles seria que o esporte derivou do chamado Harpastum, jogo praticado pelos romanos na antiguidade, como cita alguns autores: Ateneu e Galeno. Em seguida na Itália, por volta de 1580, existia o Calcio, que para os celtas era Caid, esporte muito similar ao Rúgbi.

Entretanto, não se pode negar o fato do aluno William Webb Ellis, que durante um jogo football na Rugby School, localizada na cidade de Rugby, Inglaterra, correu agarrado a bola infringindo a regra que era pega-la com as mãos para depois chutar. Apesar ter ocorrido em 1823, o episódio só foi aceito como o nascimento do esporte no ano de 1880, oito anos após o falecimento do autor da jogada.

A modalidade era praticada nas aulas de educação física pelas escolas britânicas, ainda com cada instituição determinando suas próprias regras. Sua regulamentação iniciou em aproximadamente 1846, pelos alunos da Rugby School. Em 1871, aconteceu a primeira disputa entre países, onde os escoceses venceram os ingleses. O esporte estreitou também a federação Rugby Football Union, no qual 15 anos mais tarde, seria substituído pela International Rubgy Board.

A primeira aparição no Brasil foi em 1891, no Rio de Janeiro, com o Clube Brasileiro de Futebol Rugby. Em seguida, o brasileiro Chales Miller incentivou a prática juntamente com o futebol, no ano de 1895, em São Paulo. Porém apenas em 1920, foi quando realmente cresceu o número de adeptos, consecutivamente o aumento da quantidade de clubes e disputas.

A União Rugby do Brasil fundou em 1963, posteriormente permutada pela Associação Brasileira de Rugby, em 1972. Para se transformar no ano 2010 na Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), que contou com seis estados filiados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O Rúgbi possui poucas participações no programa Olímpico, são elas nas edições de Paris 1900, Londres 1908, Antuérpia 1920 e novamente em Paris 1924. Em todos os jogos o time era composto de 15 jogadores, o que atualmente é jogado com 7 competidores por equipe. Versão conhecido como Rúgbi de 7, criada pelos escoceses por volta de 1884.

Em um campo de 100 metros de extensão por 70 de largura, os jogadores possuem o objetivo de levar a bola na linha do gol no lado da equipe adversário para concretizar o ponto. Além dos 7 competidores em jogo, cada time fica com mais 5 jogadores no banco podendo utilizar apenas 3 deles na partida.

O embate é dividido em 2 tempos de 7 minutos e no jogo final aumenta para 10 minutos cada período.

O atleta deve realizar o passe para o jogador que estiver atrás da linha da bola, nunca à frente.

Algumas nomenclaturas do Rúgbi:

  • Kickoff: No início e reinício da disputa, o jogador chuta a bola no centro do campo.
  • Try: Após o competidor ultrapassar a linha do gol adversário e encostar a bola no chão. É a maior pontuação do esporte;
  • Conversão: Um chute ao gol valendo 2 pontos após o try;
  • Try convertido: Quando o atleta acerta o chute da conversão;

Referências Bibliográficas:
http://fprugby.org.br/index.php/o-rugby/
http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/olimpiadas/modalidades/rugbi
https://www.cob.org.br/pt/Esportes/Rugbi

Arquivado em: Esportes