Estudo da Gravitação

Por Gláucio da Silva Freitas
O estudo da gravitação nos permite compreender alguns fenômenos que acontecem constantemente, como por exemplo a queda de corpos, seja de determinada altura ou originada de um salto em repouso ou em movimento. A gravitação como objeto de estudo sempre se transforma em um bom assunto para discussão e diferentes pontos de vista, sejam eles reais aos acontecimentos ou não, desse debate criado sobre seu respectivo estudo observamos que estão sempre presentes os seguintes  questionamentos: O que nos mantém presos à Terra? E o que faz com que a Lua fique presa ao nosso planeta?

Surgem depois de um bom tempo algumas leis e conceitos que são hoje explicados matematicamente através de fórmulas estabelecidas pelos estudos e experiências realizados para se ter um meio real de explicação para os fenômenos naturais ligados a gravitação ou seja para se conseguir mais objetividade com os resultados.

Quando falamos em força da gravidade  estamos falando da força que faz com que fiquemos sobre a terra em uma constante atração. A intensidade da força gravitacional varia proporcionalmente com a massa dos corpos, mesmo sem obter um contato direto. O conceito de campo na física foi de extrema importância na física para a análise de diversos fenômenos sendo aplicado também à gravitação. A gravitação estudada como campo gravitacional nos permite dizer que uma determinada região  é definida por um corpo onde qualquer objeto fica sujeito a uma força de atração (podemos associar com exemplos de campo magnético), valendo pra qualquer  distância do centro da terra permitindo o cálculo do campo gravitacional, sendo aplicadas também para outros corpos. Conseguimos obter  resultados precisos pelas relações existentes.

A aceleração da gravidade (9,8 m/s²), foi medida e não pode ser considerada um valor adotado. Como o valor da aceleração é algo que é muito ruim de se medir com alguns tipos de aparelhos mecânicos, encontra- se outros artifícios físicos e matemáticos que determinam o valor, tais experiências acontecem no local que determinamos anteriormente como campo gravitacional da terra. Sabemos por esses resultados também que massa não é exatamente a mesma coisa que a força peso, pois se fizermos uma análise vamos identificar que a força da gravidade possui desequilíbrio na balança, sendo possível fazermos a medição da massa só  onde também é possível medirmos o peso.

Temos o satélite naturais (lua) e os satélites artificiais como exemplo da atuação da gravidade que se mantém em órbita devido a ação da força gravitacional.

Bibliografia:
Física volume único - Gaspar- Editora ática
Física para o ensino médio - Aurélio e Carlos Toscano - Editora Scipione.