Exercícios - Regiões e Estados Brasileiros

Lista de questões de vestibular sobre as regiões e Estados do Brasil.
Ler artigo Regiões e Estados Brasileiros.


Exercício 1: (UDESC 2010)

Observe a figura abaixo e assinale a alternativa que contém os nomes dos estados que correspondem aos números no interior do mapa, na sequência 1, 2, 3, 4 e 5.


Exercício 2: (UDESC 2008)

Assinale a alternativa que contenha a ordem correta dos Estados brasileiros numerados no mapa abaixo.


Exercício 3: (UFPB 2009)

O Brasil é um país que apresenta um dos maiores índices de concentração de renda do mundo. A dimensão espacial dessa realidade traduz-se, na escala nacional, pelas disparidades regionais e pela concentração das atividades econômicas nas grandes cidades. Na escala urbana, a desigualdade se reflete na enorme diferença entre os bairros mais nobres e os de ocupação espontânea. Nesse contexto, identifique as afirmativas que expressam a espacialidade desigual das regiões e das cidades brasileiras:


Exercício 4: (UFPB 2008)

(Adaptado) O Brasil é comumente considerado, em sua es­pacialidade, uma nação marcada por grandes dis­paridades sociais e econômicas entre suas regiões. “Essas disparidades sociais e regionais em geral agravaram-se com o tipo de modernização ocor­rido no país desde meados do século XX, com um crescimento industrial paralelo à maior concen­tração das riquezas e à integração nacional, e a for­mação de um espaço geográfico unificado.” (VESENTINI, José William. Geografia – série Brasil, 2005, p. 284).

Nesse sentido, o espaço regional brasileiro caracteriza-se, conforme o mapa a seguir.

(Adaptado de: Atlas Geográfico Escolar. IBGE, 2004, p. 160).

A partir do texto e do mapa, identifique a(s) afir­mativa(s) verdadeira(s):


Exercício 5: (UFPB 2008)

Na organização do território paraibano, a partir da distribuição populacional, especificamente nas re­giões localizadas entre o Litoral e o Sertão (o Agreste e o Brejo), observa-se o predomínio de uma intensa densidade demográfica correspon­dente a 100 e a 300 hab/km2 respectivamente. Nesse contexto, sobre o Agreste e o Brejo parai­bano, pode-se afirmar:

I.   A origem da ocupação territorial está fundamentada na divisão da propriedade privada da terra em minifúndios, onde impera a agricultura familiar responsável por um índice significativo de emprego no campo.

II.   O avanço do capital na pecuária passa a ditar uma nova organização territorial: as áreas de lavouras passam a ser plantadas com palma ou capim para alimentar o gado, o que prejudica o trabalhador rural, que fica sem terra e torna-se migrante.

III.   A distribuição territorial da população mantém-se alta em função dos projetos agropecuários implantados pelo poder público e destinados exclusivamente à expansão pastoril em minifúndios, visando fazer cumprir a função social da terra.

Está(ão) correta(s) apenas: