Imigração Açoriana no Brasil

Por Antonio Gasparetto Junior
A Imigração Açoriana no Brasil foi estimulada pelo interesse de Portugal em povoar o território do Brasil colônia, alternativa empregada para impedir a exploração das novas terras portuguesas por outras nacionalidades.

A vinda de imigrantes açorianos stá muito ligada à imigração de portugueses no Brasil. Após a posse das terras no Novo Mundo que pertenciam a Portugal, este não demonstrou interesse imediato em explorar o local. O fato de não se ter encontrado metais preciosos nos primeiros anos de colonização do Brasil e também os lucros mais interessantes provenientes das especiarias no Oriente foi importante para determinar o comportamento de Portugal em relação ao Brasil. Somente quando outras nacionalidades, como os franceses, ameaçaram explorar o território é que os portugueses atentaram para a importância de colonizar as novas terras para impedir investidas de outros povos.

Para ocupar o território do Brasil pertencente a Portugal, os açorianos receberam vantagens. A primeira leva de casais açorianos chegou ao Brasil em 1617 e então o fluxo migratório mantevesse até o século XX. As capitanias de Santa Catarina e Rio Grande do Sul foram os destinos principais da imigração açoriana no Brasil, as duas regiões eram tomadas como importantes para colonização, medida que asseguraria a presença dos portugueses e garantiria a posse das terras. A população de Santa Catariana, especificamente, mais que dobrou por conta da presença dos açorianos.

Arquitetura típica açoriana (Florianópolis - SC)

Os habitantes do arquipélago dos Açores tinham, além dos incentivos oferecidos pela Coroa Portuguesa, muitos outros motivos para emigrar. Por conta do fraco desenvolvimento das ilhas, que baseavam sua economia no trigo e no pastel, os nativos passaram a viver em difíceis condições. Soma-se ao elemento econômico a questão do crescimento demográfico que aumentou mais ainda a disputa pelo acesso a boas condições de vida nos Açores. No século XVIII, os produtos que marcavam especialmente a economia do arquipélago já não garantiam mais o retorno comercial necessário. Mediante tal cenário, os açorianos optaram pela emigração para o Brasil.

É no próprio século XVIII que a corrente migratória de açorianos para o Brasil ganha proporções notáveis, impulsionada pelos fatores anteriormente apresentadas. Mesmo a introdução de novas culturas na economia açoriana não foi capaz de melhorar as condições, como o Brasil já abrigava açorianos há bastante tempo, a melhor saída para os nativos foi mesmo emigrar.

Monumento aos Açorianos (Porto Alegre - RS)

Já no decorrer do século XVIII e principalmente no século XIX, quando os números da corrente imigratória são maiores, o destino dos açorianos no Brasil é muito mais diversificado. A ocupação de tal povo nas capitanias de Santa Catarina e Rio Grande do Sul que ocorreu outrora por conta do risco de invasões de outros povos já havia sido alterada, o destino tornara-se livre. Os açorianos distribuíram-se por Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Pará e Paraíba também. Essas regiões possuem colônias açorianas que mantém antigos costumes e a cultura de seu local de origem.

No século XX a imigração açoriana permaneceu existindo, somente na década de 1910 emigraram para o Brasil cerca de 2.740 açorianos. Número que cresceu ainda mais na década seguinte. Entretanto, a ascensão de Getúlio Vargas ao poder fez nascer medidas restritivas de imigração no Brasil e forçou a redução da entrada de povos, não só como os açorianos, mas de todas as nacionalidades.

Contudo é notável ainda hoje as marcas da imigração açoriana no Brasil que teve seu início em fase ainda inicial do Brasil colonial. Por ocorrer uma presença mais antiga, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os estados com as maiores marcas da imigração açoriana.

Fontes:
http://assisbrasil.org/imigra.html
http://www.eccn.edu.pt/ap/pelopicoadentro/omeusite2/ilha%20do%20pico.htm
http://www.reginadelmare.com.br/galeria.php
http://renehass.blogspot.com/2009/04/porto-alegre-237-anos.html
http://cifrantiga.blogspot.com/2006/12/itaja-02-imigrao-aoriana.html
http://www.portaldodivino.com/acores/emigracao.htm