Palácio de Buckingham

Por Ana Lucia Santana
O Palácio de Buckingham é a morada dignitária do rei inglês na capital do país, Londres. Aí também a família real permanece durante o verão. Além disso, ele é o lar da rainha Isabel II e a sede das diversões da realeza britânica, pois é tradicionalmente o centro de atração de todos os visitantes oficiais ao Reino Unido, particularmente os presidentes de outras nações, e o núcleo turístico da região.

Oficialmente o Palácio é denominado Casa de Buckingham, construída sobre um quinhão de uma antiga propriedade rústica medieval, localizada em um território pantanoso; atualmente o rio Tyburn ainda flui sob o pátio e a porção sul do castelo. A residência foi edificada em 1703 pelo Duque de Buckingham e adquirida no ano de 1762 pelo monarca Jorge III.

A Casa em forma de coração integra o Palácio moderno, depois de ser reestruturada e ampliada, recebendo mais três unidades em torno do pátio central. Este recanto se tornou célebre como A Casa da Rainha. Apesar de tudo, o palácio não é uma unanimidade no gosto inglês, pois ele foi eleito como a quarta construção esteticamente desagradável aos olhos londrinos em março de 2005.

Mesmo assim ele tem representado um elemento de união para os ingleses nos contextos de maior prazer e nos de intensa crise. Buckingham se transformou em morada oficial a partir de 1837, quando a Rainha Vitória recebeu a coroa. Cada membro da família real que passou por esta residência aí imprimiu sua presença.

Uma das partes mais importantes do Palácio de Buckingham são seus jardins, os maiores da capital inglesa no âmbito particular. Neles o visitante encontra inclusive um lago artificial. O maior acontecimento patrocinado pela realeza britânica é conhecido como as Festas de Jardim da Rainha. Nela comparece uma média de oito mil pessoas.

Este evento é um dos mais bonitos do circuito londrino. Sua realização exige que os organizadores sigam uma série de formalidades, típicas de atos solenes. São montadas várias barracas no jardim e o hino nacional é executado por uma banda marcial. Após estas preliminares a rainha ingressa na Sala do Arco e flutua devagar entre os presentes até chegar ao ponto de realização da festa.

Sempre que a soberana deixa o Palácio, em alguns períodos, rumo a sua residência na Escócia, os meros mortais podem finalmente visitá-lo. Torna-se então possível apreciar os preciosos e ornamentados quartos do Castelo, as peças da Royal Collection, que englobam as telas de Rembrandt, Rubens, Poussin e Canaletto, esculturas e finas porcelanas.

Fontes:
http://www.bigviagem.com/palacio-de-buckingham-em-londres-inglaterra/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Palácio_de_Buckingham