Dicas para melhorar o Vocabulário no Inglês

O inglês é a linguagem mais rica com o maior vocabulário do planeta. Acima de um milhão de palavras! É isso mesmo, um adulto comum tem um vocabulário de trinta a sessenta mil palavras. Imagine o que estamos perdendo”. (Tony Randall)

Neste artigo, apontamos quatro dicas básicas para turbinar o seu vocabulário. Com essas dicas, você aprenderá e sempre se lembrará de famílias inteiras de palavras em apenas segundos!

1. Tente “adivinhar” o significado da palavra no contexto em que ela está sendo usada.

Entendendo o contexto em que a palavra foi produzida, você já terá garantido metade do seu significado. Por isso, é essencialmente importante exercitar diferentes leituras na língua em questão: livros, revistas, jornais, legendas de filmes. Quanto mais se expuser a estas novas palavras, maior será a sua compreensão de como elas podem ser usadas.

Tony Randall, amante das palavras, nos dá várias pistas de como compreender o significado delas. Por exemplo, o que se entende da palavra “manacle” na sentença: The manacles had been on John’s wrists for 30 years. Only one person had a key – his wife”.

Pelo contexto, inferimos que “manacles” tem a ver com a chave que só a esposa tem, que prendia John por 30 anos. Para encontrar o que “manacles” realmente quer dizer, não consultaremos um dicionário de tradução inglês – português, mas iremos descobrir de onde essa palavra vem. A única maneira de fazer isso e de construir um vocabulário extenso e rápido é consultar um dicionário de inglês propriamente dito.

2. Procure no dicionário a definição da palavra.

De acordo com “The American Heritage Dictionary of the English Language”, a palavra man-a-cle – (Usually plural) significa: 1. A device for confining the hands, usually consisting of two metal rings that are fastened about wrists and joined by a metal chain; a handcuff (…).

Pela definição, ficou fácil descobrir que “manacles” é algemas. Além disso, tivemos acesso a outras palavras e, pelo contexto, também inferimos o sentido delas. Mas qual a idéia escondida atrás da palavra? Qual o seu radical? Para realmente entender uma palavra, você precisa saber disso. É aqui que começa o trabalho do “detetive”.

3. Retire o significado do radical.

O radical é a parte básica da palavra – sua “herança”, sua origem (a maior parte de nossos radicais vem do latim e do grego).

Por exemplo: Take manual: something done “by hand” – manual labor (algo feito com as mãos – trabalho manual). “Manage”: to “handle” something – as a manager (manusear algo – como o gerente). “Emancipate” – take someone from the hands of someone else (emancipar – tirar alguém das “mãos” de outro). Já pensou em quantas palavras será possível compreender com apenas um radical?

4. Tenha os poderosos afixos (prefixos e sufixos) na ponta da língua.

Afixo é a parte que inserimos antes ou depois do radical. Os prefixos vêm antes (pré: antes) do radical, os sufixos vêm depois.

Existem menos de cem prefixos na língua inglesa e você poderá aprendê-los em pouco tempo através do significado das palavras que você já sabe. Por exemplo:

Prefixos

i- indica negação
- immortal
- irregular
- illimited
- irresponsible

un- indica negação
- unhappy
- unable
- unfair
- unconfortable

re- fazer novamente
- rewrite
- reanimate
- restudy
- readjust

over- significa excesso
- overdose
- overgrow
- overhappy
- overbusy

mis- significa mau, errado
- misunderstand
- misinformation

Sufixos

ful: cheio de
- careful
- useful

less: sem
- careless
- powerless
- homeless

ly: advérbio (corresponde ao “-mente” do português)
- happilly
- truly
- easily
- deeply

ness: forma substantivos abstratos
- happiness
- goodness
- darkness
- kindness

-or, -er: forma profissões a partir de verbos.
- teacher
- swimmer
- driver
- hunter
- sailor

Seguindo essas dicas, tenha certeza que não haverá palavra que não possa identificar seu sentido. É como diz o ditado: “a prática leva a perfeição”. Assim, será o detetive das palavras para sempre.

Arquivado em: Inglês