Literatura Infantil nas obras de Érico Veríssimo

Érico Lopes Veríssimo nasceu em Cruz Alta, em 1905 e faleceu em Porto Alegre, em 1975. Em 1930, o autor passou a morar em Porto Alegre, onde trabalhou como desenhista, empregou-se na Editora Globo. Sua obra é vasta e bastante diversificada. Escreveu desde romances urbanos, críticos, sátiras políticas, até romances históricos e épicos. Passou pela literatura infantil e teve várias obras de ficção didática.

Em suas obras de literatura infantil, Érico Veríssimo se destacou pela sua imaginação mais do que fértil, criando histórias que mesclam os contos de fadas, com a contemporaneidade, mesclando personagens humanos, personagens animais com comportamento e características humanas e seres inanimados também com características humanas.

Destacaremos aqui duas de suas obras: A Vida do Elefante Basílio e Os Três Porquinhos Pobres.

A Vida do Elefante Basílio é a biografia do Elefante Basílio, um descendente do casal de elefantes que entrou na Arca de Noé. Basílio nasceu na Índia e foi educado pelos seus pais a ser calmo, companheiro, leal, comportado. Seus pais também lhe ensinaram sobre o homem e a natureza, e impediam que recebesse presentes dos outros animais da floresta para que não ficasse mimado demais. Acabou, no entanto, sendo capturado e levado para o Zoológico. Lá aprendeu a falar, ler e escrever em inglês com um homem que conhecia a língua dos elefantes. Em seguida, foi levado para um circo, lá recebeu o nome de Basílio. Aconteceu de o circo vir para o Brasil e aqui dançou valsa no picadeiro e salvou uma criança de um incêndio no circo. O menino que salvou se chamava Gilberto, e tinha um pai muito rico. Agradecido, o pai do menino comprou Basílio. Foi aí que o elefante aprendeu português e leu muitos livros. Apesar de se divertir bastante com o menino, Basílio vivia triste pois queria ser borboleta, até que um duende lhe concedeu asas de borboleta. Mas um dia, quando Basílio estava voando pelo campo, foi atingido por um caçador que atirou nele pensando que ele fosse um perdigão. Foi levado ao hospital e conseguiu se recuperar.

Os Três Porquinhos Pobres conta a história de Sabugo, Salsicha e Linguicinha, três porquinhos que nasceram um um quintal pobre e tinham alguns vizinhos, como o burro de óculos, a galinha magra, o galo com um despertador na barriga e o cachorro triste. Certo dia, os três porquinhos fogem e vão ao cinema. Seguindo os conselhos da Lua que voltara do dentista, vão em busca de aventuras pelo mundo, até que são presos por macacos. Mais uma vez fogem, desta vez com a ajuda do tatu Conde de Monte-Cristo. Seguem sua aventura e conhecem a Chapeuzinho que de Vermelho se torna Verde por conta de eles serem daltônicos. Criam uma confusão por confundirem a avó da Chapeuzinho Verde com o Lobo Mau, resolvem então voltar ao chiqueiro.

Fontes:
http://www.netsaber.com.br/resumos/ver_resumo_c_40560.html
http://www.sosestudante.com/resumos-l/literatura-infantil-erico-verissimo.html
http://minerva.ufpel.edu.br/~felipezs/html/obras.html

Arquivado em: Literatura