Gambá

Por Thais Pacievitch
O gambá (gênero Didelphis) é um marsupial da família Didelphidae. O porte físico do gambá pode ser comparado ao de um gato. Pesa em média 4 kg, e atinge os 50 cm de comprimento, fora a cauda, que pode ter esse mesmo comprimento. Seu focinho é alongado e pontudo, o pescoço é grosso e os membros são curtos. A cor da pelagem varia muito. Têm uma cauda é preênsil, redonda e grossa, apresenta pêlos só na base, sendo que o restante é revestida por escamas pequenas. Seus movimentos são lentos em terra, pois nas árvores se mostra ágil, trepando com facilidade e com a ajuda da cauda.

Gambá da espécie Didelphis virginiana. Foto: Wilson44691 [Public domain], via Wikimedia Commons

Gambá da espécie Didelphis virginiana. Foto: Wilson44691 [Public domain], via Wikimedia Commons

O nome “gambá” tem origem na língua tupi-guarani, e significa seio oco, fazendo uma referência ao marsúpio das fêmeas.

Esse marsupial é encontrado no continente Americano, desde o norte da Argentina até o Canadá. São facilmente encontrados no Brasil, Venezuela, Paraguai e Guianas, vivendo em campos, florestas e até em centros urbanos.

O gambá tem hábitos noturnos e alimenta-se de frutos silvestres, ovos e filhotes de pássaros. É conhecido como sanguinário, pois adora beber sangue. Costuma entrar em galinheiros e matar diversas galinhas, sempre atacando a jugular das mesmas, matando o maior número de galinhas, ainda que não beba o sangue de todas. Após a “farra” entra em um estado profundo de torpor. É comum ser encontrado nos galinheiros pela manhã inebriados, como que de ressaca. Daí surgiu a expressão “bêbado como um gambá”.

Porém, a característica mais marcante desse animal é o terrível odor proveniente de um liquido produzido pelas suas glândulas axilares, que o gambá utiliza como um recurso de defesa quando se sente ameaçado. O liquido é tão fétido que atrapalha o agressor em seu potencial ataque, possibilitando que o gambá escape. Outra atitude comum aos gambás em situação de ameaça é fingir-se de morto, na esperança de que quem o ataca desista.

Seus hábitos são solitários, só sendo vistos acompanhados na época da reprodução, o que ocorre até três vezes por ano. A gestação dura entre 12 e 13 dias, sendo que os filhotes nascem ainda na forma de embrião, com aproximadamente 1 cm de comprimento e pesando 2 g. Em cada ninhada nascem de 10 a 20 embriões, que completam seu desenvolvimento dentro do marsúpio da fêmea, maior que a dos outros marsupiais, por aproximadamente 70 dias.

Os principais predadores do gambá são os gatos-do-mato e o homem, que mata os gambás ou por ignorância ou por acidente, quando os atropela, por exemplo.

A expectativa de vida do gambá é de 3 a 5 anos.