Transferidor

Por Gláucio da Silva Freitas
A matemática é subdividida em vários campos, temos a aritmética, a álgebra, a geometria, trigonometria ...

Transferidor de 180º

Abordaremos nesse estudo um novo assunto sobre matemática, que nos leva a conhecer melhor as ferramentas que usamos para melhor absorver conteúdos e abrir mais visão para o campo do ensino matemático. Na geometria trabalhamos inicialmente com o reconhecimento de figuras planas, que são os quadrados, retângulos, triângulos entre outras tantas. Na educação escolar onde nosso foco é matemática após estudarmos as figuras geométricas e sermos capazes de reconhece-las, aprendemos algumas propriedades importantes para o desenvolvimento das atividades geométricas.

Aqui estão algumas dessas propriedades ou leis: Ângulo reto = 90°, ângulo agudo maior que 0° e menor 90°, ângulo obtuso maior que  90° e menor que 180°; As naturezas dos triângulos: triângulo equilátero, isósceles, triângulo retângulo; Noções de segmento de reta, entre outras tantas leis e propriedades existentes para o estudo da geometria.

Usando ferramentas matemáticas podemos trabalhar essas propriedades com mais clareza e esclarecimento para o aprendizado dos alunos, e uma ferramenta de importante uso é o transferidor.

Transferidor de 360º

O transferidor na atividade de resoluções de problemas da geometria auxilia por exemplo na medição de ângulos das figuras. Para obter a medida aproximada de um ângulo traçado em um papel, utilizamos um instrumento denominado transferidor, que contém um segmento de reta em sua base e um semicírculo na parte superior marcado com unidades de 0 a 180. Alguns transferidores possuem a escala de 0 a 180 marcada em ambos os sentidos do arco para a medida do ângulo sem muito esforço. Cabe notar que os transferidores podem marcar os ângulos não somente em graus mas também em milésimo, como aqueles utilizados pelos militares para aplicações de tiro. Para utilizarmos essa ferramenta matemática de grande auxilio, primeiro você vai alinhar sua referência no desenho com a linha zero do transferidor e verificar a outra parte do ângulo na escala.

Tenha cuidado com o lado que você quer identificar o ângulo, pois como vimos o transferidor é graduado nos dois sentidos por isso deve ter atenção na hora de identificar o ângulo. Por exemplo se é pedido o ângulo de uma linha vertical e você posicionar o transferidor na horizontal, pode ser 10° e você vai ler 100°, não tem como dar todos os exemplos, é uma prática que exige muita atenção mesmo, cuidado com a origem. Na introdução do transferidor no ensino da matemática para auxiliar em desenhos e medições de ângulos é necessário conhecermos seu uso.

Bibliografia:
IEZZI, Gelson. Matemática no ensino médio- São Paulo: Scipione.