Tubo de Ensaio

Por Lilian Souza Pereira
Os tubos de ensaio são recipientes de vidro alongados e cilíndricos, comumente usados em experiências com pouco volume. Os tubos de ensaio podem ser aquecidos no Bico de Bunsen. O diâmetro da abertura geralmente fica entre 1 e 2 centímetros, e 5 a 20 cm de comprimento. Geralmente possuem um borda mais grossa na abertura, o que facilita o despejo do seu conteúdo em outro recipiente.

Como exemplo de um procedimento realizado num tubo de ensaio, tem-se a identificação de produtos vendidos comercialmente e que contém compostos de amônio. Estes produtos, quando aquecidos e com a adição de uma base forte, como a NaOH, libertam o amoníaco gasoso.

A experiência consiste no aquecimento do tubo de ensaio com produto comercial. Após o aquecimento, pode-se identificar a presença de compostos de amônio de várias formas, como a aproximação do tubo de ensaio aquecido com o papel tornassol que, em presença de compostos de amônio, se tornará azul.

Outra forma de identificar a presença de compostos de amônio é a formação de cloreto de amônio sólido na boca do tubo de ensaio, se houver aproximação de uma vareta umedecida com HCl.

A utilização do reagente de Nessler forma no tubo de ensaio um sólido amarelo-castanho, em razão da liberação de amoníaco, é outra forma de detectar a presença de compostos de amônio.

Estes são alguns exemplos de usos do tubo de ensaio com resultados e materiais diferentes.