Forças de Atrito

Por Thyago Ribeiro
Considere um corpo apoiado sobre uma superfície horizontal e rígida. Se o corpo receber a ação de uma força f, devido às rugosidades surge a força de atrito.

As forças de atrito são contrarias ao movimento. Existem dois tipos de atrito estático e cinético. Quando existe força atuando em um corpo mas ele não se move, o atrito é denominado estático, quando existe força atuando num corpo e ele se move, o atrito é denominado cinético.

Força de Atrito Estático

Vamos considerar o corpo representado na figura abaixo:

Se o corpo é puxado, porém não consegue escorregar na superfície, significa que ele recebeu a ação de uma força de atrito que impede seu movimento. Essa força é denominada atrito estático. Nesse caso:

F = FAE

A força de atrito estático tem um limite máximo, denominado tem um limite máximo, denominado de força de atrito estático máximo.

FAEmax = μe . N

N é a força normal que o corpo troca com a superfície do apoio;
μe é o coeficiente de atrito estático.

O coeficiente é um numero adimensional que depende das rugosidades da face do corpo que está apoiada e da superfície de contato. Quanto mais áspero for o corpo ou a superfície maior será o coeficiente.

A força de atrito estático pode variar de zero ate seu limite máximo, em função da intensidade da força aplicada. Então o corpo so deslizará na superfície quando a força F vencer o atrito estático.

Força de Atrito Cinético

Vamos considerar o corpo representado na figura abaixo:

Se o corpo está escorregando na superfície de apoio, significa que a força de atrito que age nele é cinético ou dinâmico. A força de atrito cinético é dado por:

FAC = μc . N

N é a força normal que o corpo troca com a superfície do apoio;
μc é o coeficiente de atrito estático.

O coeficiente é um numero adimensional que depende das rugosidades da face do corpo que está apoiada e da superfície de contato. A força de atrito cinético é constante e não depende da velocidade de escorregamento do corpo.

Comparação entre os Atritos Cinético e Estático

Na prática, verifica-se que é mais difícil tirar um corpo do repouso do que mantê-lo em movimento:

μe ≥ μc