Curetagem

Por Débora Carvalho Meldau
A curetagem consiste em um procedimento médico que pode ser realizado em situações distintas, sendo as mais conhecidas no caso de remoção de material placentário ou endometrial da cavidade uterina, ou para coletar material para análise patológica.

Este procedimento é realizado utilizando-se a um instrumento chamado cureta e, nos casos de aborto (espontâneo ou médico) realiza-se a curetagem para remoção de tecidos remanescentes. Já no caso de uma investigação patológica, o médico faz uma raspagem na parede do colo do útero e, por conseguinte, envia o material a um laboratório para ser analisado microscopicamente.

O exame de curetagem com finalidade de avaliação microscópica deve ser realizado em mulheres que apresentam classificação III, IV, V ou NIC 3 no exame papanicolau, com objetivo de verificar se há a presença ou não de câncer de colo de útero, sendo o procedimento habitualmente feito durante a colonoscopia, momento no qual o médico pode observar mais detalhadamente a região do colo do útero.

A curetagem com objetivo de remover restos placentários deve ser realizada em unidade hospitalar, com a paciente anestesiada (geral ou local), para ser feita a raspagem da parede do útero, evitando a ocorrência de complicações em decorrência da permanência de restos de membranas gestacionais.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Curetagem
http://www.tuasaude.com/curetagem-endocervical/
http://www.emedicinehealth.com/dilation_and_curettage_dandc/article_em.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.