Pediatria

Por Marlene Amariz
A Pediatria constitui-se em uma especialidade da Medicina que estuda, trata e acompanha o ser humano desde o nascimento até a adolescência, ou ainda antes dele, na fase perinatal, quando há necessidade da intervenção pediátrica.

O pediatra visa em sua profissão fins preventivos, que incluem prevenção de acidentes, imunizações (vacinas), aleitamento materno, ou apenas buscando o acompanhamento da criança e do adolescente através de orientações necessárias ao seu crescimento e desenvolvimento saudáveis (puericultura) ou ainda fins curativos, que são procedimentos e tratamentos das diversas patologias que acometem as crianças e adolescentes, utilizando-se do melhor de sua capacidade profissional, habilidades técnicas, conhecimento científico e compromisso ético, objetivando a manutenção ou recuperação da saúde da criança ou do adolescente.

Formação e atuação

A formação do médico pediatra é dirigida exclusivamente aos cuidados da criança e do adolescente onde ele deverá ter no mínimo dois anos de residência médica ou curso de especialização equivalente à pós-graduação. No caso do pediatra interessar-se por áreas específicas da pediatria, além de sua formação inicial, é necessário que o mesmo faça um treinamento e estudos em serviços especializados que vai aproximadamente. de um a três anos, mas, nunca esquecendo-se da “pediatria global” para que possa analisar a criança como um todo, interessando-se pelas condições ambientais, materiais ou espirituais onde ela vive.

Antigamente o médico pediatra limitava-se a acompanhar a criança desde o seu nascimento até a sua adolescência, porém com a evolução da Medicina e seus recursos, ao longo dos anos foram descobrindo-se patologias na gestação , os chamados fenômenos mórbido-fetais, onde o pediatra tem a sua ação, a qual denomina-se Pediatria Perinatal.

A especialidade de Pediatria ainda relaciona-se com Aconselhamento Genético, quando há um risco de incompatibilidade genética entre o casal e que são tratados em conjunto com o Geneticista. Também atua em assistência Pré-natal, a qual normalmente é realizada pelo obstetra, porém a estreita relação entre a mãe e o produto conceptual faz com que haja uma maior aproximação das duas especialidades.

O médico pediatra, na verdade, co-relaciona-se com diversas outras especialidades (Ortopedia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, etc), ocasionando uma necessidade de um conhecimento geral das mesmas, para poder indicar a melhor opção à cada caso. Ele poderá atuar ainda em Medicina Intensiva Pediátrica, Neonatalogia, e Emergência, estando sempre em contínua atualização, e aprimoramento de conhecimentos científicos, respeitando sempre a vida humana e nunca exercendo a sua profissão como comércio.

Um alicerce que faz a diferença

A Pediatria não é apenas uma atividade médica, mas um estado de espírito, que tem como alicerce o amor à criança, exteriorizando-se em ação, averiguando e investigando os fatores que a levam a determinadas doenças ou ações, ou ainda quais as causas de sofrimento da criança ou adolescente, conseqüentemente assistindo-os e não apenas tratando uma doença, assim contribuindo para a formação de um ser mentalmente sadio e socialmente útil.

Fontes
- Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP; Ago,1978
Prof. Alcântara, Pedro.

- Sociedade Brasileira de Pediatria
Artigo: Defesa Profissional
Relator: Pessoa, L.H.José

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.