Armário de Davy Jones

O Armário de Davy Jones, também conhecido como Priol de Davy Jones ou Baú de Davy Jones, é uma expressão usada para definir o fundo do mar como local de descanso dos marinheiros afogados e de quem morre no mar, funcionando como o eufemismo para a morte no oceano. Davy Jones seria o nome de um pirata considerado o mal supremo dos sete mares. No entanto, a origem do nome continua incógnita. Davy Jones pode ter sido um marinheiro sinistro e sobrenatural ou só uma definição mais estável dos temores dos próprios marinheiros.

O armário de Davy Jones é considerado purgatório de quem morre no mar. É nele que as pessoas enfrentam seus medos mais profundos, entre o céu e o inferno. A lenda diz que é o próprio Jones arrasta as almas até o fundo do mar. A lenda diz também que é possível ressuscitar, caso o morto saiba o caminho. A reputação de Jones e seu armário provocou muito medo entre os marinheiros, fazendo com que hesitassem ao entrar em maiores detalhes. No entanto, nem toda visão sobre a lenda é ruim. Em tradições associadas aos marinheiros que cruzam a linha do Equador, Davy Jones era um leal assistente do rei Netuno.

Ainda hoje persiste a dúvida acerca do motivo pelo qual o termo "armário" é utilizado para se referir ao local de descanso dos mortos no mar. A hipótese mais aceita é a de que Davy Jones seria o responsável pela morte de muitos marinheiros e, temendo as consequências de seus crimes, trancava tudo que pudesse incriminá-lo num armário de madeira. Porém, como a lenda afirma que as almas de quem morre em águas marinhas permanecem presas no armário de Davy Jones, é provável que o nome tenha surgido simplesmente porque um armário sirva para abrigar coisas, como o fundo do mar abriga a alma de todos que foram levados por ele.

O armário do Davy Jones também desempenha seu papel na cultura popular, já tendo aparecido até mesmo em um episódio do desenho Bob Esponja Calça Quadrada, exibido no canal Nickelodeon. A lenda também já foi mencionada na terceira parte da quadrilogia Piratas do Caribe, "Piratas do Caribe: No Fim do Mundo". Neste filme, o pirata Jack Sparrow (Johnny Depp), após ser devorado pelo Kraken, uma terrível fera sob o poder de Davy Jones, precisa regressar do armário de Davy Jones nos confins da Terra e travar a batalha definitiva contra Jones, junto com Will Turner (Orlando Bloom), sua noiva Elizabeth Swann (Keira Knightley), o seu ex-inimigo Barbossa (Geoffrey Rush) e o Capitão Sao Feng (Chow Yun-Fat).

De acordo com etnólogos, a lenda de Davy Jones reflete a sociedade dos séculos XVII e XVIII, período da história no qual a pirataria era muito forte, e corsários ingleses assaltavam navios espanhóis que seguiam para a Europa abarrotados de ouro e prata vindos da América. Nesta época acreditava-se que o mar fosse um embarque para a morte. Na verdade, muitos marinheiros não retornavam por conta de navegações frágeis, despreparo das equipes de marinheiros, falta de alimentação decente, excesso de doenças perigosas. Ou seja, quem pudesse ver Davy Jones, no contexto da lenda, é porque já não estava no seu juízo perfeito, provavelmente atacado pelo escorbuto, muito comum nas tripulações naquela época.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Arm%C3%A1rio_de_Davy_Jones
http://fatoefarsa.blogspot.com.br/2013/03/armario-de-davy-jones-historia-de-um.html

Arquivado em: Mitologia