Termos técnicos usados na linguagem musical (N - Z)

Por Paula Perin dos Santos
Naipe: Cada um dos tipos de instrumentos que compõem a orquestra.
Neuma: Cada um dos sinais da antiga notação musical medieval.
Oitava: Espaço entre oito notas de duas notas de mesmo nome na escala musical.
Ópera-Bufa: Peça de assunto e personagens engraçados.
Opereta: Pequena peça derivada da ópera-bufa.
Opus: Catalogação cronológica das obras de um compositor.
Oratório: Gênero musical dramático baseado num assunto bíblico.
Orquestra Filarmônica: Orquestra com mais de cem músicos, mantida por uma entidade ou grupo de pessoas.
Orquestra Sinfônica: Orquestra tal qual a Filarmônica, mantida, porém, pelo Estado.
Overture: Peça musical que introduz uma ópera ou outra composição.
Paixão: Cantata ou Oratório que trata da morte de Cristo de acordo com a Bíblia.
Parte: É extraída da partitura, contendo apenas as notas de um componente do conjunto.
Partitura: Composição gráfica de uma peça musical.
Pauta: Conjunto de cinco linhas e quatro espaços onde escrevemos a música.
Pianíssimo: Diminuição progressiva da intensidade do som.
Pizzicato: Forma de tocar instrumento de cordas usando os dedos ao invés do arco.
Polifonia: Vários instrumentos ou vozes que combinam, simultaneamente, diferentes melodias.
Prelúdio: Introdução de uma peça musical.
Presto: Andamento muito rápido.
Recital: Concerto executado por um só artista (às vezes acompanhado pelo piano).
Redução: Adaptação de uma composição escrita para uma orquestra, para ser executada por outro conjunto menor ou para o piano.
Ritmo: Combinação que os sons obedecem na divisão musical.
Sinfonia: Peça musical em quatro movimentos.
Soli: Indicação para que só um integrante do naipe toque a melodia. O restante dos instrumentos volta a tocar após a palavra “¬tutti”.
Solo: O intérprete instrumental ou vocal de uma obra musical.
Sonata: Composição destinada a um ou dois instrumentos, registrada geralmente em quatro movimentos.
Soprano: A voz aguda feminina.
Spalla: O primeiro violino de uma orquestra; regente substituto do maestro.
Spartito: Partitura de uma ópera, incluindo a parte vocal e instrumental da obra.
Tenor: A voz aguda masculina.
Toccata: Música instrumental destinada a um só instrumento de teclado.
Tutti: Todos os executantes devem tocar ou cantar.
Vibrato: pequena oscilação de duas alturas quase iguais. Nos instrumentos de sopro, ele é produzido pelos lábios ou pelo diafragma que atua na coluna de ar. Nos instrumentos de corda, através de um trêmulo voluntário da mão esquerda sobre a corda.
Virtuose: Intérprete que possui técnicas excepcionais.
Vocalise: Trecho vocal sem palavras, executado apenas por vocais.

Fontes
MED, Bohumil. Teoria da Música. 4ed. Brasília-DF, Musimed, 1996, p. 256-263.
MONTEZUMA, Marcos. Aprendendo a ouvir música clássica. Fortaleza, Expressão Gráfica e Editora LTDA, 2005, p. 96-102.