Carpa

Por Marcelo Oliveira
Pertencente à família Cyprinidae, a carpa possui uma boca pequena e rodeada de barbilhões curtos, e pode chegar a 1m de comprimento. Esse peixe de água doce, originário da China, vem sendo introduzido na América do Sul, sendo criado em tanques para aquariofilia.

Carpa
Carpa
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Cypriniformes
Família: Cyprinidae
Gênero: Cyprinus

Graças a essa vocação ornamental da carpa, é comum vê-la como elemento decorativo de lagos, tanques e espelhos d'água em locais públicos e privados, principalmente em ambientes com temáticas orientais. Porém, nem todas as espécies de carpas são destinadas à ornamentação. Diferente das espécies mais coloridas, as carpas com uma coloração menos atraente são destinadas ao consumo humano.

Um dos pescados mais consumidos até meados da revolução industrial, a carpa está presente nas mesas desde a antiguidade, quando servia de alimento para povos como os romanos, por exemplo. A qualidade regular de sua carne pode sofre alterações de acordo com a origem da água em queo peixe é criado, sendo mais saborosa quando em águas limpidas, como nascentes, riachos e açudes. Já o volume da água influencia no desenvolvimento da carpa, uma vez que deve ser verificada a densidade de peixes em cada viveiro.

Se feita com uma estrutura adequada, através de uma implantação e orientação realizada por técnicos especializados, a criação de carpas pode ser tanto rentável quanto prazerosa. As espécies mais comercializadas são a carpa comum, a carpa capim, a carpa prateada e a carpa cabeçuda.

Resistentes por natureza à águas de baixa qualidade, algumas carpas podem chegar até os 60 anos de idade, apesar da estimativa de vida média seja de 30 a 40 anos. Os sistemas mais utilizados para a produção destes peixes são o extensivo e o semi-intensivo, de modo que a criação mínima mais adequada é de três milheiros deste animal, que gosta de águas pouco profundas e com vegetação local para alimentarem-se.

No sistema extensivo a produção é reduzida e sua principal vantagem é o fato de que, por possuir uma baixa densidade de peixes, não é necessário usar ração para a alimentação, já que os animais comem vegetais colocados no viveiro e o produto da adubação da água. Entretanto, no sistema semi-intensivo, a utilização de ração na alimentação dos animais se faz necessária, uma vez que a quantidade de carpas é maior. No entanto, apesar dos custos maiores para manter a criação, o capital de giro da atividade também é maior.

A reprodução das carpas ocorre uma única vez no ano, no período entre o fim do inverno e o início da primavera. Isso porém, é modificado artificialmente graças à injeção de hormônios nos peixes reprodutores.

Uma bela curiosidade deste peixe de águas frias é que não existem dois animais iguais, o que, aliada a longevidade da espécies, torna a carpa conhecida como um dos reis da água doce.

Fontes:
< http://www.saudeanimal.com.br/carpa.htm>. Acesso em 06 de abril de 2010
<http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC1691366-4530,00.html>. Acesso em 06 de abril de 2010
< http://www.fotosdepesca.com.br/peixes/carpa/.>. Acesso em 06 de abril de 2010
< http://pt.wikipedia.org/wiki/Carpa-comum>. Acesso em 06 de abril de 2010