Polícia Militar

Por Thais Pacievitch
A profissão de policial militar exige que ele trabalhe nas mais diversas condições, horários, ambientes e situações. O policial militar deve estar apto a relacionar-se educadamente com o cidadão comum, a usar força física para conter qualquer pessoa que se proponha a infringir a lei e, quando se fizer necessário, utilizar força letal para defender terceiros ou a si próprio.

Trata-se de uma profissão que envolve uma série de riscos, o policial militar está sujeito a lesões corporais, estresse, invalidez permanente e até mesmo morte durante o exercício de sua profissão. Assim sendo, é um trabalho que deve ser desejado por pessoas que possuam espírito público e que possam colocar a vida de outras pessoas em primeiro plano de maneira abnegada.

O policial militar também pode, se preciso, executar tarefas administrativas internas, tais como:

1- Auxiliar as relações públicas.

2- Trabalhar como auxiliar de serviços gerais (limpeza de quartéis, por exemplo); auxiliar de almoxarifado, tesouraria, arquivo, aprovisionamento, manutenção, do serviço de inteligência.

3- Trabalhar como digitador ou armeiro.

4- E outras atividades que sejam determinadas pelos seus superiores, respeitando regulamentos e leis.

Normalmente as atribuições do policial militar são executar o patrulhamento:

1. Ostensivo normal, rural e urbano.
2. De trânsito.
3. Florestal e de mananciais.
4. Rodoviário, nas rodovias estaduais.
5. Radio patrulha aérea e terrestre.
6. Garantir a segurança interna de estabelecimentos penais do Estado.

Dentre as principais responsabilidades de um policial militar podemos citar:

1. Possuir zelo pelo nome da instituição.
2. Cumprir e fazer com que as leis sejam cumpridas, as ordens, instruções e os regulamentos, sendo um profissional íntegro, leal e eficaz na hora de cumprir as funções que dizem respeito ao seu cargo.
3. Zelar pela disciplina e hierarquia.
4. Ser cuidadoso com os armamentos e equipamentos pertencentes à corporação.

Quando for preciso, cabe a este profissional:

1. Apoiar as ações da defesa civil.
2. Auxiliar em missões constitucionais o exército brasileiro.
3. Segurança pessoal de dignitários.

Em termos de conduta cabe ao policial militar, entre outras, ser justo e imparcial; amar a verdade e a responsabilidade como fundamentos da dignidade pessoal; respeitar a dignidade de qualquer cidadão; praticar permanentemente o espírito de cooperação; proceder de maneira ilibada, ou seja, sem manchas na vida pessoal e pública; acatar as autoridades civis; observar as normas de boa educação e não utilizar seu cargo para obter facilidades pessoais.