Lei das Oitavas de Newlands

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Em 1864, o músico John Newlands organizou os elementos químicos em uma tabela obedecendo a uma sequencia de ordem  crescente de suas massas atômicas, chamando a atenção a um fato que julgava bastante intrigante e de enorme relevância: o oitavo elemento, a partir de um primeiro qualquer, seria uma espécie de repetição por suas semelhanças, o que lembraria a escala musical, onde a oitava nota lembra a primeira, (dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó, ré, mi, fá ...). Esta foi outra tentativa de ordenação para os elementos químicos, a qual mostrava uma certa periodicidade.

“Como tivesse educação musical, Newlands chamou à regularidade observada de lei das oitavas, estabelecendo analogia com o que ocorre na escala musical. Sua classificação chegou a ser ridicularizada mas, mais tarde reconheceram-lhes indiscutíveis méritos. Sua classificação não difere muito das modernas1. Inúmeras representações são hoje mostradas se referindo ao trabalho de Newlands, sendo que o assunto deve ser tratado com atenção e por especialistas.

Conforme pode ser observado na figura abaixo, Newlands mostrou algumas regularidades interessantes entre alguns dos elementos químicos conhecidos na época, como o lítio (Li) e o sódio (Na) e entre o magnésio (Mg) e o cálcio (Ca), conforme hoje são conhecidas. Mas Newlands percebera que sua tabela somente funcionava corretamente para as duas primeiras oitavas; nas demais haviam muitas inconsistências.

H
1
Li
2
Be
3
B
4
C
5
N
6
O
7
F
8
Na
9
Mg
10
Al
11
Si
12
P
13
S
14
Cl
15
K
16
Ca
17
Cr
18
Ti
19
Mn
20
Fe
21

Seu trabalho ficou conhecido como Lei das Oitavas de Newlands, e pode-se dizer que em alguns aspectos fora a mais eficiente classificação dada aos elementos até então. Entretanto, em alguns casos essa regularidade não era observada;      “...as propriedades do ferro não são parecidas com as do enxofre e as do oxigênio, e nem o comportamento do manganês lembra o do fósforo ou o do nitrogênio: enquanto o manganês e o ferro são elementos metálicos, duros e bons condutores térmicos e elétricos, o fósforo e o enxofre não têm características metálicas, são relativamente moles e maus condutores de calor e cargas elétricas2.

Assim, apesar de apresentar uma maior sofisticação que os anteriores e de constituir um importante passo ao estabelecimento definitivo da classificação periódica dos elementos, Newlands em sua tabela não encontrou grande receptividade entre os químicos da época. “Conta-se mesmo que, em ocasião em que Newlands exibia seu trabalho perante os membros da London Chemical Society, o físico Carey Foster teria perguntado a Newlands se este, por acaso, não teria descoberto também alguma lei distribuindo os elementos na ordem crescente das iniciais de seus nomes2.

Referências:
1. http://www.conteudoglobal.com/cultura/tabela_periodica/index.asp?action=classificacoes_periodicas_elementos_antigas&nome=Classifica%E7%F5es+Peri%F3dicas+dos+Elementos+Antigas
2. ROZENBERG, Izrael Mordka; Química Geral, Instituto Mauá de Tecnologia, Ed. Edgard Blucher LTDA, São Paulo/SP – 2002.
ATKINS, Peter; JONES, Loreta; Princípios de Química: questionando a vida moderna e o meio ambiente, Porto Alegre: Bookman, 2001.
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.

Arquivado em: Química