Região Metropolitana de São Paulo

Por Felipe Araújo
Área conhecida também pelo nome de Grande São Paulo, a Região Metropolitana de São Paulo engloba trinta e nove municípios do Estado. Esta região teve seu processo de formação devido a um fenômeno chamado conurbação, que é a junção da malha urbana de duas ou mais cidades. Com a união entre os territórios, a extensão da capital paulista aumenta, dando origem a uma mancha urbana em constante processo de expansão.

Segundo censo realizado recentemente, a região metropolitana de São Paulo apresenta um número de 19.822.572 habitantes. Com isso, a cidade é a 6ª maior em escala mundial, além de estar na quarta colocação no que se refere ao ranking de maiores aglomerações do planeta.

Cidades do interior e do litoral do Estado como São José dos Campos, Santos e Campinas também são consideradas como regiões metropolitanas. Isso acontece, pois estas áreas apresentam aglomerações e estão em processo de conurbação, assim como mais duas cidades do interior como Jundiaí e Sorocaba.

Somando-se toda população destas áreas à da capital paulista, chega-se a um número exorbitante de vinte e nove milhões de habitantes vivendo no que se chama Complexo Metropolitano Expandido, onde se verifica a presença de 75% da população de todo o Estado. As áreas metropolitanas das cidades de São Paulo e de Campinas formam a 1ª macrometrópole localizada no hemisfério sul, pois, juntas, agrupam cerca de sessenta e cinco municípios nos quais se encontra 12% de toda a população do Brasil.

Além de ser uma área de aglomeração e caos urbano, a Região Metropolitana de São Paulo está em primeiro lugar no ranking de riqueza do país. De acordo com o censo realizado no ano de 2009, verificou-se que a renda per capta da área é de aproximadamente 17.852 dólares. Além disso, esta região metropolitana acumula uma grande parcela de capital privado. As sedes das maiores empresas, os maiores complexos comerciais, financeiros e industriais estão concentrados na Região Metropolitana de São Paulo.

A área ainda possui um PIB – Produto Interno Bruto – de 613,06 bilhões de reais segundo censo realizando no ano de 2009. Este número foi ampliado em 2011, quando foi divulgado o valor de R$708,61 bilhões na região (PIB). Fora isso, localizadas na Grande São Paulo estão 4 das 30 cidades consideradas com a melhor infraestrutura em escala nacional. Em 1º lugar aparece a capital, seguida por São Bernardo do Campo, Guarulhos (empatadas na nona posição) e Santo André (27ª posição).

Fontes:
http://www.stm.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2024&Itemid=201
http://www.ligasp.org.br/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Regi%C3%A3o_Metropolitana_de_S%C3%A3o_Paulo
http://ecobservatorio2012.blogspot.com.br/2012/08/mananciais-na-regiao-metropolitana-de.html