Onicofagia

Onicofagia é o termo médico e técnico para nomear o hábito de roer as unhas, podendo ser das mãos ou até mesmo dos pés. As vezes esse hábito passa a não ser de apenas roer as unhas mas também roer a ponta dos dedos.

Este hábito é um dos mais comuns dentro da sociedade mundial atingindo cerca de 29% de toda população e pode ou não ter uma explicação ciêntífica, pois nem sempre o fato de roer as unhas provém de algum tipo de disturbio psicológico.  O hábito também pode ser causado pela imitação (crianças imitam adultos que roem unhas e ficam com esse hábito).

Certo é que na grande maioria dos casos, é causado por um estado psico-emocional de ansiedade que pode ter diversas características. Também pode ser chamado de reflexo de desajustes emocionais.

Iniciando geralmente aos 4 anos de idade pode ser visto com maior incidência na adolescencia por motivos hormonais tendo grandes chances de acompanhar a pessoa pelo resto da vida.

Durante a ação de roer as unhas as pessoas usam os dentes como uma serra e os músculos da face como fontes de força. Com isso arranca-se todo o contorno da unha que em pouco tempo cresce novamente.

Algumas pessoas são tão abusivas que chegam a ferir a carne dos dedos ou até mesmo a base das unhas (cutícula), que pode ser porta de entrada para infecções. A maioria das pessoas que roem unhas precisam de tratamentos ortodônticos.

Ainda não se tem relatos de problemas graves causados por este hábito, mas sabe-se que o fato de roer unhas pode trazer algumas consequências negativas para as pessoas.

Um grande fator negativo desse hábito é que mãos e pés são grandes portadores de microorganismos que vivem embaixo da superfície das unhas que são carregados para dentro do corpo em grandes quantidades. Esses microorganismos podem ser vírus, bactérias ou fungos, agentes que podem causar uma variedade de doenças.

Outro fator é que o roedor de unhas compulsivo pode ter o esmalte dos dentes prejudicado, principalmente os dentes incisivos que são mais usados na prática de roer unhas. Com o esmalte dos dentes danificados é muito comum a aparição de cáries nessas áreas.

Ainda não se tem um tratamento específico para a onicofagia, mas alguns médicos fazem uso de potentes antidepressivos para controlar a ansiedade dos pacientes; alguns medicamentos também podem ser usados em tratamentos de Tricotilomania e até mesmo psicose.

A indústria de cosmétcos se beneficiou muito com esse tipo de hábito lançando no mercado bases e esmaltes com sabores muito desagradáveis na tentativa de inibir que a pessoa roa as unhas. Esse tipo de tratamento funciona bem com crianças, entretanto, depois de certa idade descobre-se que uma simples lavagem com alcool ou acetona  é capaz de tirar a base das unhas.

Existe um outro tipo de tratamento chamado de "Treinamento de reversão de Hábito" , mas alguns estudiosos dizem que este tipo de treinamento pode acabar com o hábito de roes unhas e deixar o paciente com outra mania, ja que o princípio básico do treinamento é fazer com que o paciente faça outra coisa sempre que sinta vontade de roer as unhas.

Fato é que este é um hábito que nem sempre é bem visto pela sociedade e pode trazer algum tipo de constrangimento a seus praticantes.

Fontes:
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/jornal/noticia3.4.php
http://educamais.com/onicofagia-roer-as-unhas/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Onicofagia

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde