Torção testicular

A torção testicular consiste em uma emergência cirúrgica que ocorre quando o testículo gira em torno do seu próprio eixo, levando à obstrução de vascularização dos testículos e consequente isquemia do órgão.

Embora esta condição possa ocorrer em indivíduos de todas as idades, é mais comum durante a infância e adolescência, sendo o testículo esquerdo mais comumente afetado.

Diferentes fatores podem predispor à torção testicular. Contudo, a mais comumente observada é a malformação do processo vaginal, conhecido como deformidade em badalo de sino, que é responsável por aproximadamente 90% dos casos.

Comumente a torção do testículo é conhecida como síndrome de inverno, uma vez que esta a ocorrência desta condição é comum durante o frio. Caso ocorra a torção do cordão espermático e conseguinte soltura do escroto, a contração súbita do músculo cremaster, consequente de uma queda repentina da temperatura ambiente, pode levar à manutenção do testículo nesta posição e consequente torção testicular.

Como consequência da torção testicular, é possível observar:

  • Dor abdominal e inguinal abrupta e progressiva;
  • Edema escrotal;
  • Elevada sensibilidade local;
  • Hidrocele;
  • Náuseas, vômitos, calafrios e febre, em alguns casos;
  • Vermelhidão local.

O diagnóstico é feito com base no exame clínico, juntamente com ultrassonografia com Doppler, que apresenta quase 100% de precisão na detecção da torção testicular, identificando ausência de fluxo sanguíneo no testículo torcido, diferenciando a condição da epididimite.

O tratamento desta condição é cirurgia de emergência. Caso a torção não seja tratada dentro das primeiras seis horas depois de ocorrida a torção, os danos podem ser permanentes.

O primeiro passo consiste em tentar realizar a distorção manual. Se não for possível, deve ser feita a cirurgia, na qual é feita uma incisão no escroto, e posterior distorção do testículo, bem como fixação do testículo não afetado, através de suturas na parede do escroto.

Quando há o comprometimento permanente do testículo, o mesmo deve ser removido e implantes cosméticos são colocados em seu local, para conservar a aparência normal no exterior do escroto.

Fontes:
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?415
http://www2.hu-berlin.de/sexology/ECP3/html/testicular_torsion.html
http://drandre.site.med.br/index.asp?PageName=Tor-E7-E3o-20de-20test-EDculo
http://en.wikipedia.org/wiki/Testicular_torsion

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde