Intestino Grosso

Por Kamila Barros Tizatto
Enquanto o intestino delgado participa do processo de absorção de nutrientes, o intestino grosso é a porção do Sistema Digestório responsável pelo importante processo de absorção da água, o que determina a consistência do bolo fecal. Ele constitui a parte final do tubo digestivo e possui rica flora bacteriana.

Anatomia do Intestino Grosso

intestino grosso

O intestino grosso possui aproximadamente 1,5m e é dividido funcional e anatomicamente em três partes:

  • ceco, que é onde desemboca o conteúdo vindo do intestino delgado, nesta região consta a presença de um pequeno prolongamento em forma de tubo, conhecido como apêndice vermiforme.
  • A segunda porção é o cólon, que é uma estrutura grande que atravessa todo o abdômen, ele, por sua vez, também se distingue em quatro partes que são o cólon ascendente, o cólon transverso, o cólon descendente e o cólon sigmóide (em forma de S).
  • A última porção é o reto, que é responsável por fazer a comunicação do organismo com o ambiente externo através do ânus, que encontra-se normalmente fechado por um músculo chamado esfíncter anal, que o rodeia em forma de anel.

Funções

No intestino grosso ficam armazenados os alimentos não digeríveis pelo organismo e as fezes (detritos inúteis) a serem evacuadas, além de absorver a água deste conteúdo. A absorção da água é responsável pela consistência das fezes, quando há falhas neste processo, que podem ser desencadeadas por viroses, ingestão de alimentos estragados, etc., ocorre a falta de consistência fecal que é conhecida como diarréia. Em casos como este é necessário que o indivíduo beba bastante água para manter o organismo hidratado, uma vez que a absorção não estará sendo realizada com eficiência e busque orientação médica.

O intestino grosso possui uma rica flora bacteriana que auxilia na dissolução de restos alimentícios que não podem ser digeridos pelo organismo.

Câncer de Intestino Grosso

Também conhecido como câncer de cólon, é um dos tipos de câncer mais frequentes no ocidente, estando próximo dos índices de câncer de mama e pulmão. A maioria dos casos começa a se desenvolver a partir dos 50 anos de idade, tendo como fatores responsáveis hábitos de vida e alimentação prejudiciais, como dieta rica em gordura animal e com pouca incidência de frutas e vegetais e também, em uma porcentagem pequena de casos, por fatores hereditários.

Fontes:
http://boasaude.uol.com.br/lib/showdoc.cfm?LibCatID=-1&Search=cancer&LibDocID=3917
http://pt.wikipedia.org/wiki/Intestino_grosso