Epidídimo

O epidídimo consiste em um delgado ducto, com aproximadamente 4 a 6 m de comprimento, altamente contorcido, dobrado em um espaço de somente 7 cm de comprimento, responsável pela coleta e armazenamento dos espermatozoides produzidos nos testículos.

epididimoSitua-se posteriormente ao testículo, no interior do saco escrotal. Quando os gametas masculinos saem da rede testicular, através de 10 a 20 túbulos curtos, conhecidos como ductos deferentes, estes acabam fundindo-se com o epidídimo.

Esta estrutura pode ser dividida em três partes: cabeça, corpo e cauda. A cabeça (caput) é composta pela junção dos ductos deferentes, torna-se intensamente espiralada e se continua com o corpo (corpus), igualmente muito espiralado. A porção distal da cauda, local onde fica armazenado espermatozoide por um breve período de tempo, perde as convoluções e se continua com o ducto deferente.

Histologicamente é possível observar que esta estrutura é revestida por um epitélio pseudoestratificado, composto por dois tipos distintos de células:

  • Células basais: células epiteliais baixas, que variam de piramidais a poliédricas. Apresentam núcleo redondo com grande acúmulo de heterocromatina. Acredita-se que essas células atuem como células-tronco, regenerando-se assim como dando origem às células principais quando necessário.
  • Células principais: células epiteliais altas, com núcleo oval e irregular com um ou dois grandes nucléolos. Possuem estereocílios em sua membrana apical, no qual se encontram na base desses uma grande quantidade de vesículas pinocíticas e encapadas. São responsáveis por absorver o fluido da luz, que é endocitado por vesículas pinocíticas e encaminhados até o endolisossomos, local onde são eliminados. Além disso, essas células também fagocitam restos de citoplasma não eliminados pelas células de Sertoli. Também sintetizam glicerofosfocolina, uma substância responsável pela inibição da capacitação dos espermatozoides impedindo-os, desta forma, de fertilizarem um ovócito secundário antes de penetrarem no trato genital feminino.

Leia também:

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Epid%C3%ADdimo
Tratado de Histologia em Cores – Leslie P. Gartner e James L. Hiatt, 2° Ed.

Arquivado em: Sistema Reprodutor