Geração Y

Por Felipe Araújo
Conhecida também pelo nome de Geração do Milênio, Geração Internet ou Digital, a Geração Y é constituída por pessoas que nasceram entre 1980 e 1990, tendo a geração Z como sucessora. Alguns autores afirmam ainda que este grupo pode ser considerar os nascidos em meados da década de 70 até os anos 90.

Criados em tempos de grandes avanços referentes à tecnologia e em uma época de economia estável, as crias da Geração Y foram extremamente mimadas quando pequenas. Seus pais, a maioria da geração X, acometida por diversas crises e grandes taxas de desemprego, criaram os filhos com diversos presentes, atenções e atividades. Então, pode-se dizer que a Geração Y cresceu em meio a muita ação, estímulo de atividades variadas e tarefas múltiplas. Acostumados com a rapidez para conseguirem o que querem, os jovens "Y" dificilmente sujeitam-se a tarefas subalternas quando iniciam suas carreiras e lutam por bons salários desde cedo.

Com a corrida tecnológica entre diversas empresas,  surgiu o barateamento e o fácil acesso a itens de última geração como smartphones, que são utilizados para diversas outras finalidades além da simples tarefa de ligar e receber ligações. Assim como os membros de sua geração, criados realizando diversas tarefas ao mesmo tempo, os produtos tecnológicos lançados para os nascidos nesta época agregam múltiplas funções, permitindo que o jovem fale ao telefone, acesse a internet, escute música, comunique-se com seus amigos por mensagens, tire fotos e faça filmes e peça comida chinesa com um único aparelho remoto, que possibilita a realização dessas atividades de qualquer lugar.

“Tudo é possível para esses jovens", diz Anderson Sant'Anna, professor de comportamento humano da Fundação Dom Cabral, em entrevista ao portal da revista Galileu. "Eles querem dar sentido à vida, e rápido, enquanto fazem outras dez coisas ao mesmo tempo”, explica o professor.

Este grupo, ávido por informações e novidades a todo o tempo, tornou-se o alvo perfeito para as empresas que ofertam novos serviços tecnológicos. Além disso, a Geração Y tem um ponto de vista diferente da Geração X, que viveu em guerras e épocas de desemprego. Os "Ys" centram suas preocupações com o meio ambiente e com causas sociais.

Apesar da curiosidade e preocupação com a sociedade que estes jovens demonstram, todos nasceram em um período pós-utópico, de crescente modificação de ideologias políticas, existenciais e ao mesmo tempo inseridos em uma cultura de competição e individualismo extremado. Em sua maioria, estes jovens não apresentam a mesma politização da geração de seus pais e, como consomem novidades e informação em larga escala, não conseguem se aprofundar em nenhum assunto. “Consomem milhares de informações com rapidez, porém, esquecem-se de tudo com a mesma velocidade”, explica o escritor Alterie Finsch, da Universidade de Montreal em entrevista ao portal Toronto Sun.

Fontes:
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG87165-7943-219,00-GERACAO+Y.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Geração_Y
http://www.torontosun.com/