Terceiro Setor

O termo Terceiro Setor é uma forma geral de se referir a um conjunto de organizações que se caracterizam por não depender diretamente do governo, e sobrevivem basicamente por ação voluntária. Geralmente são entidades sem fins lucrativos, o que não exclui a ocorrência de funcionários ou profissionais que recebam algum tipo de remuneração ou trabalhem por regime de permuta. Entre as organizações de terceiro setor estão as fundações, empresas com atividade focada em responsabilidade social, organizações beneficentes, ONG’s, etc.

As características de econômicas, culturais e sociais do Brasil podem funcionar como indicadores da vasta e inúmera ocorrência de organizações que pertencem a este grupo. Além de um território extenso (por exemplo há Estados no Brasil que sozinhos já são maiores e mais populosos que alguns países inteiros no mundo) e da estrutura social que já mantem essas organizações, há indícios de crescimento delas, ou seja, novas organizações continuam surgindo, nascendo no país. Isso evidencia a conscientização das pessoas e até mesmo das empresas sobre a necessidade de investir na comunidade, ou por motivo de escassez ou para devolver algo de positivo.

Sobretudo, desde os altos índices de violência, homicídios, pobreza, analfabetismo funcional, entre outros; até o “outro lado” no estímulo a prática de esportes e das artes como cinema, literatura, teatro, dança, etc; todos estes fatores podem ser incentivadores de se fundar uma ONG, ou fundação em homenagem a alguma personalidade. Ainda que não participe de uma formação ou não seja um colaborador delas, as pessoas ou empresas podem eventualmente contribuir por meio de doações, ou comprando um produto produzido por elas, assistindo a uma apresentação (quer tenha comprado o ingresso, quer seja em praça pública, quando a apresentação decorre de patrocínio). É comum, mesmo que somente por opinião, os indivíduos apoiarem o trabalho de alguma que esteja em defesa ou combate de uma causa específica.

Outro fator que contribui com o crescimento do terceiro setor no Brasil seria o envolvimento de instituições religiosas na política que se tornou mais evidente nas últimas décadas. Além da atuação política as organizações de caráter religioso passaram a ter mais acesso aos canais de comunicação, entre eles a internet. A maior e mais rápida circulação de informações facilitou que pessoas com um interesse comum se organizassem. Inclusive, o vasto número de organizações do terceiro setor no Brasil acarretou no surgimento de instituições que existem com o objetivo de dar apoio a elas, e ajudar em sua composição.

Caso fosse preciso definir em apenas uma palavra o que motiva este segmento, algumas das melhores opções seriam: cidadania, resiliência, solidariedade, trabalho. E justamente por possuir como princípios básicos conceitos que tendem a solidariedade, é que a formação deste setor no país a muito não é ilusória ou não surge de um ideário que parece viver num “mar de rosas”. Pelo contrário, o terceiro setor engloba organizações acostumadas a enfrentar dificuldades para se manter, e seja para qual for o fim que cada uma foi criada, o fato em comum é que surgiu de uma necessidade.

Bibliografia:
Revista Marketing. Editora Referência Disponível em: <http://www.referenciamarketing.com.br> São Paulo, SP, Brasil. 10/01/2011. Acessado em: 10 de Outubro de 2012.
Gestão em Comunicação Empresarial, Boanerges Lopes (organizador), Produtora Multimeios, 2007
ARGENTI, Paul. “Comunicação Empresarial Integrada”, tradução Adriana Rieche – Ed Campus, 2006.

Arquivado em: Sociedade