ABMES informa que as despesas administrativas do FIES serão das Instituições temporariamente

20/07/2016 - 16h47 - Por Karoline Figueiredo





As despesas dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) serão de responsabilidade das Instituições de Ensino ofertantes do Programa por período temporário, segundo informações dadas pelo presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), Janguiê Diniz, nesta quarta-feira (20).

As Instituições deverão arcar com as taxas administrativas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal no valor de 2% sobre os contratos do FIES. O novo procedimento inicia a partir deste segundo semestre do ano letivo de 2016. Os valores sempre foram custeados pelo governo federal por meio do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE).

"Estamos momentaneamente contribuindo com o governo para manter o Programa pela importância ao governo e aos alunos, e não para o setor. Não concordo com o repasse e esperamos que o governo encontre soluções e implante um FIES mais sustentável no início do ano que vem", explicou Diniz.

A medida na qual foi anunciada na última sexta-feira (15) pelo ministro Mendonça Filho, foi tomada pela necessidade de garantir a sustentabilidade do programa. Com essa iniciativa a economia será de R$ 400 milhões, segundo o ministro. Ele informou também que o governo fará reformulações que ainda serão anunciadas e para 2017 prevê a possibilidade de Bancos Privados ofertarem o financiamento.

Acesse o portal do FIES.