Aplicativo "Clique Escola" disponibiliza dados do PDDE, monitoramento de recursos e outras informações educacionais

27/05/2021 - 14h04 - Por Karoline Figueiredo
Sempre abrir.

O aplicativo Clique Escola, lançado em março de 2020 pelo Ministério da Educação (MEC), permite o acompanhamento de dados do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). A iniciativa envia recursos do governo federal diretamente às instituições públicas da Educação Básica.

No app, podem ser verificados os valores dos repasses, as datas de pagamento do PDDE, o saldo em conta e outras informações detalhadas. Além disso, traz números relacionados às ações vinculadas ao programa, como o PDDE Acessibilidade, Água na Escola e Escola do Campo.

O Clique Escola também disponibiliza dados educacionais e financeiros de Escolas Públicas e Privadas da Educação Básica de todo país. A ferramenta pode ser baixada pelo celular por toda comunidade escolar ( gestores, conselheiros, diretores, professores, estudantes, pais e responsáveis) e o público interessado, nas lojas Google Play e Apple Store.

No aplicativo podem ser encontrados dados como:

  • Nota de cada Escola no Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) por ano, etapa de ensino e disciplina;
  • Distorção idade-série por ano e etapa de ensino;
  • Média de alunos por turma e por etapa de ensino;
  • Porcentagem de professores com curso superior por ano e por etapa de ensino;
  • Taxas de rendimento, aprovação, reprovação e abandono por etapa de ensino; e outras diversas informações.

O aplicativo foi criado pela Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação (MEC), e as informações atualizadas, serão importadas das bases de dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). O aplicativo promove uma comunicação direta entre o MEC e as instituições, facilitando a troca de informações como ações do Ministério; cumprimento e encerramento de prazos; cursos de formação disponíveis para profissionais da Educação, entre outros aspectos.

Para mais informações acesse o portal do MEC.