Câmara do Rio aprova projeto para diagnóstico precoce de Autismo

15/04/2013 - 19h22 - Por Lucas Martins





A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou na última semana projeto de Lei pioneiro no País que institui o diagnóstico precoce de Autismo em creches e postos de saúde. O Autismo é uma disfunção Global de desenvolvimento que quando diagnosticada até os dois anos de idade tem grande chances de ser revertida.

De autoria do vereador Paulo Messina (PV), o projeto foi elaborado em parceria com a Doutora em Psicologia Clínica Carolina Lampréia, maior especialista do assunto na América Latina. A proposta resume-se basicamente em capacitar profissionais de saúde e educação a aplicarem um questionário de 14 perguntas com os pais dos alunos para identificar possíveis casos de Autismo. Uma vez identificado o risco, as crianças são encaminhadas para o médico.

Em 2011, quando deu entrada no projeto, Messina conseguiu articular uma parceria entre a PUC e a Prefeitura do Rio de Janeiro para o programa começasse a ser implementado antes mesmo da aprovação do projeto. Agora, um ano após o início do estudo, os primeiros números mostram que a média de casos no Rio de Janeiro podem superar em até três vezes o índice mundial. Atualmente, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMC), 1 a cada 100 crianças apresentam o transtorno. No Rio, este número é de 3 a cada 100.

— Essa ação é essencial para que os pais sejam informados, e a prefeitura consiga entrar com trabalhos de educação e orientação já nas creches e nos postos de saúde, seja pela mão do pediatra, seja pela mão do educador. Temos uma boa chance de pegar todas crianças, pois vamos cercar os dois lados. Em um segundo momento, essas duas parte têm que conversar, trabalhar entre si. As experiências de sucesso ainda são muito tímidas, e há dezenas de milhares de crianças com autismo. Então, são protótipos, que já deveriam ter virado projeto de fato --- afirma Messina.

Por Bruno Montenegro.

Arquivado em: Educação