"Canvas foi pensado com o usuário em mente": Lars Jáner, diretor da Instructure na América Latina, fala sobre plataforma de ensino que acaba de chegar ao Brasil

06/07/2016 - 11h54 - Por Thaís Ferraz





A plataforma de ensino Canvas, criada pela empresa Instructure, é um software aberto que une educação à tecnologia. Com ela, professores e estudantes interagem em um ambiente virtual, onde é possível compartilhar conteúdos exclusivos e criar trabalhos e agendas de tarefas. A plataforma também permite que os estudantes sejam avaliados estatisticamente pelos professores e se auto-avaliem através de questionários. Atualmente, mais de 2.000 instituições utilizam a Canvas, que recentemente começou a ser implantada no Brasil. O Infoescola conversou com Lars Jáner, diretor da Instructure na América Latina, sobre a proposta da plataforma. Confira:

Infoescola: Como surgiu a ideia da criação da plataforma Canvas?

Lars Janér:  Canvas nasceu em uma Universidade de Utah (Estados Unidos), quando dois alunos do curso de Engenharia de Software perceberam que as ferramentas que utilizavam em sala de aula eram antiquadas, difíceis de usar e não exploravam as novas tecnologias disponíveis. O professor deles, Josh Coates, também vinha do setor de tecnologia e tinha vendido recentemente sua

Lars Janér, diretor para América Latina da Instructure

Lars Janér, diretor para América Latina da Instructure

empresa. Decidiu então apoiar e investir no projeto, com a condição de que os dois estudantes, antes de desenvolverem o software, fossem conversar com 20 instituições de ensino em diferentes estados nos EUA, e criassem o produto a partir de suas necessidades, frustrações e anseios. Cinco anos depois de lançado, Canvas está em mais de 2 mil instituições de ensino, incluindo 7 das 8 Universidades "Ivy League" americanas, e Josh é o CEO da Instructure, empresa fundada pelos três.

Infoescola: A plataforma chegou ao Brasil recentemente. O país tem necessidades específicas, em termos educacionais, se comparado aos outros países nos quais vocês atuam? Em caso positivo, como a Canvas supre essas necessidades?

Lars Janér: No que se refere à tecnologia sabemos que os brasileiros são usuários frequentes de plataformas online, sejam em redes sociais, e-mail ou para compartilhamento de arquivos e fotos. Dessa forma, é natural que uma plataforma na nuvem, intuitiva como Canvas, seja adotada sem nenhuma dificuldade. Em termos educacionais são poucas as diferenças frente às necessidades de outros países, mas algumas das ferramentas disponíveis podem ajudar em questões específicas do Brasil. LMS Canvas facilita a utilização de conteúdo oriundo de diferentes fontes dentro dos cursos: é possível utilizar o que é desenvolvido de forma centralizada pela instituição e também alavancar dentro da plataforma conteúdos externos, de provedores pagos ou gratuitos - como YouTube, Khan Academy, Flickr  e centenas de outros. Isso permite aos alunos e professores acesso aos melhores cursos e objetos de aprendizagem de sua instituição, de outros fornecedores ou de fontes diversas em qualquer lugar do mundo.

Infoescola: Atualmente, mais de 2.000 instituições utilizam a plataforma Canvas - não só escolas, mas também universidades e até empresas, que tem necessidades educacionais diferentes. Que tipos de cursos podem ser oferecidos utilizandoplataforma?

Lars Janér: A plataforma é bastante flexível e pode ser utilizada para qualquer tipo de conteúdo e finalidade educacional - aulas, treinamentos, cursos online, apoio a sala de aula e conferências. Aceita todo tipo de mídia, e assim é possível trazer conteúdo em vídeo, áudio, imagens e viabilizar as mais diferentes experiências de aprendizagem e engajamento.

Infoescola: Outras ferramentas de ensino que utilizam a tecnologia para ampliar as possibilidades educacionais são bastante comuns no Brasil, como o Moodle, utilizado principalmente por universidades, e os MOOCs e plataformas de Ensino a Distância, que não funcionam nos mesmos moldes da Canvas, mas também possuem sistemas interessantes. Como a Canvas se diferencia dessas ferramentas? É possível utilizá-las simultaneamente ou a Canvas vem para substituí-las?

 Lars Janér:  Canvas é uma plataforma aberta, e por isso se integra facilmente a outros serviços, softwares e ferramentas de apoio a educação - seja de gestão de matrículas, fornecedores de conteúdo ou mesmo ferramentas de análise de evasão, por exemplo.

Moodle foi um software pioneiro em sua época, e a proposta do Canvas é de ser uma evolução do tradicional AVA – ambiente virtual de aprendizagem (ou LMS): funcionando na nuvem, sem a necessidade instalações, downloads, servidores e atualizações; tem seus próprios aplicativos para todos os dispositivos móveis e ainda traz recursos modernos de tecnologia e interatividade. Dessa forma, agrada as equipes de TI, já que simplifica muito seu trabalho e também aos educadores e alunos, que passam a utilizar um ambiente virtual sempre disponível, fácil de usar e que otimiza o tempo de todos. Há pouco mais de dois anos, lançamos também nossa própria plataforma gratuita de MOOCs, chamada Canvas Network - um catálogo de cursos gratuitos, fornecidos por diferentes instituições, onde qualquer pessoa pode se inscrever e participar de cursos livres realizados na plataforma Canvas.

Infoescola: De modo geral, ainda há bastante resistência à implementação de tecnologia na educação, muitas vezes oriunda da dificuldade de professores e alunos em utilizar essas novas tecnologias. A Canvas é de fácil utilização?

 Lars Janér: Desde a sua concepção Canvas foi pensado com o usuário em mente: é um software intuitivo, fácil de usar, que é adotado pela imensa maioria dos professores e alunos. Começando pelo time de implementação e passando pelo suporte aos clientes, temos uma obsessão com o tema da adoção: procuramos ajudar as instituições a treinar seus professores, capacitar os times internos de treinamento para que todos se familiarizem com o ambiente. Muitos de nossos clientes publicam os resultados do processo de seleção de seus LMS, e fica evidente o consenso de que Canvas é mais fácil de usar e por isso acaba sendo adotado por todos. O fato de que Canvas  ajuda a economizar o tempo dos professores, com a correção de provas em tablets, por exemplo, acaba fazendo com que a plataforma seja vista como um grande benefício - e não um entrave.

Infoescola: A Canvas traz benefícios também para os pais dos alunos? 

Lars Janér: Os pais podem ser incluídos na plataforma como "observadores", e estamos lançando agora um aplicativo apenas para eles, que permite acompanhar o desempenho de seus filhos dentro da plataforma e receber notificações de suas notas e de seu progresso.

Infoescola: Qual é, na sua opinião, o principal destaque da plataforma?

 Lars Janér: São muitas as características inovadoras, mas um dos principais destaques é o fato da plataforma possuir sua própria "app store", com centenas de aplicativos à disposição das intituições e dos professores, individualmente. Isso permite que, além de customizar visualmenteo ambiente de aprendizagem, ele também pode utilizar ferramentas externas que a tornam mais poderosas para os educadores. Aliás, vale mencionar que Canvas é hoje disponibilizado de forma gratuita para professores - somente cobramos de instituições de ensino. Pessoas físicas utilizam Canvas gratuitamente, para sempre.