EAU e UNESCO renovam parceria, ampliando esforços para restaurar igrejas históricas em Mossul

14/10/2019 - 02h01 - Por PRNewswire





Os EAU se tornam o primeiro país do mundo a reconstruir igrejas cristãs no Iraque

ABU DHABI, EAU, 14 de outubro de 2019 /PRNewswire/ -- Os Emirados Árabes Unidos (EAU) e a UNESCO renovaram sua colaboração na importante iniciativa Reviver o Espírito de Mossul (Revive the Spirit of Mosul), ampliando a parceria nos esforços de restauração em Mossul, Iraque.

Na presença do embaixador do Iraque na França, sua excelência Abdulrahman Hamid al-Husseini, do subsecretário geral e secretário executivo da Comissão Econômica e Social para a Ásia Ocidental (CESPAO) das Nações Unidas, Mohamed Ali Al Hakim, do superior provincial da Ordem dos Dominicanos para a Província da França, frei Nicolas Tixier, e do secretário geral da Comissão das Conferências dos Bispos da UE, frei Olivier Poquillon, a ministra da Cultura e do Desenvolvimento do Conhecimento dos EAU, sua excelência Noura Al Kaabi, e a diretora geral da UNESCO, Audrey Azoulay, assinaram o novo contrato na sede da UNESCO em Paris, reiterando os esforços de restauração, com a inclusão de duas instalações culturais destruídas, as igrejas Al-Tahera e Al-Saa'a.

Esse acordo acontece em sincronia com a promoção pelos EAU de 2019 como o Ano da Tolerância, enfatizando a tolerância como um conceito universal e um esforço institucional sustentável.

O projeto é uma extensão do contrato assinado em abril de 2018, no qual os Emirados empenharam $ 50,4 milhões para a reconstrução de instalações culturais em Mossul. Inicialmente, o projeto se destinava à reconstrução da mesquita Al-Nouri e do minarete da Al-Hadba.

Os esforços de renovação irão incluir a construção de um museu e memorial, que irá exibir e preservar o restante das instalações, com espaços comunitários e educacionais, além de criar empregos para mais de 1.000 habitantes de Mossul (Moslawis). Os novos prédios irão apoiar o desenvolvimento de qualificações sustentáveis para os trabalhadores empregados no projeto e darão uma contribuição para a economia local através do turismo cultural no Iraque. Até hoje, o projeto empregou 27 iraquianos e contratou quatro empresas iraquianas, com esforços para reforçar ainda mais seu crescimento, conforme o projeto cresce. Os EAU também se envolveram com iraquianos locais para colher opiniões sobre suas perspectivas do projeto de restauração.

Durante a cerimônia de assinatura, sua excelência Noura Al Kaabi declarou: "É uma honra assinar esse contrato de parceria com a UNESCO e o Iraque. Nosso trabalho com a UNESCO é um testemunho do compromisso dos EAU de promover o mandato da organização. A assinatura de hoje consagra uma parceria pioneira, que traz uma mensagem de luz em tempos aparentemente de obscuridade. Ao darmos o primeiro passo na reconstrução, os EAU se tornam o primeiro país do mundo a reconstruir igrejas cristãs no Iraque".

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1010007/UAE_UNESCO_Partnership.jpg

 

FONTE UAE Ministry of Culture and Knowledge