Enem 2019: provas acontecem nos dias 3 e 10 de novembro

31/10/2019 - 17h06 - Por Karoline Figueiredo





Faltam apenas três dias para o primeiro dia de avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro para 5,1 milhões candidatos.

Primeiro dia (3): 45 questões de cada área de conhecimento - Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e Redação;

Segundo dia (10): 45 questões de cada área de conhecimento - Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Os participantes devem ficar atentos aos itens e aos documentos que deverão ser portados. Ao entrar na sala, o concorrente receberá um porta-objetos para guardar itens pessoais, que ficará guardado embaixo da carteira, com eletrônicos desligados. De acordo com a regra, qualquer som emitido por aparelhos, como alarmes de relógios e celulares por exemplo, eliminará automaticamente o candidato.

Obrigatório levar: 

  • Caneta esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente;
  • Documento oficial de identificação com foto.

Aconselhável levar: 

  • Cartão de Confirmação de Inscrição;
  • Declaração de Comparecimento (caso precise do documento).

Proibido levar: 

  • Borracha;
  • Corretivo;
  • Chave com alarme;
  • Artigo de Chapelaria;
  • Impressos e anotações;
  • Lápis;
  • Lapiseira;
  • Livros;
  • Manuais;
  • Régua;
  • Óculos Escuros;
  • Caneta de material não transparente;
  • Dispositivos eletrônicos (wearable tech, calculadoras, agendas eletrônicas, telefones celulares, smartphones, tablets, iPods, gravadores, pen drive, mp3, relógio, alarmes);
  • Fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens.

As provas seguirão o horário oficial de Brasília, no entanto, devido aos diferentes fusos horários existentes no país, alguns Estados terão uma diferença nos horários de abertura e fechamento dos portões de acesso às provas.

Confira o cronograma dos Estados:

Acre e treze municípios do Amazonas (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, Pauini, são Paulo de Olivença, Tabatinga):

Abertura dos portões: 10h

Fechamento dos portões: 11h

Início das provas: 11h30

Fim das provas: 17h

Amazonas (com exceção dos 13 municípios citados a cima), Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul:

Abertura dos portões: 11h

Fechamento dos portões: 12h

Início das provas: 12h30

Fim das provas: 18h

Demais Estados:

Abertura dos portões: 12h

Fechamento dos portões: 13h

Início das provas: 13h30

Fim das provas: 19h

O Cartão de Confirmação de Inscrição do Enem está disponível para consulta na página do participante. O documento informa detalhadamente o local de exame, os horários e datas de provas, os dados pessoais do inscrito, a opção de língua estrangeira, o tipo de atendimento específico, especializado ou pelo nome social (caso tenha sido solicitado). O Cartão pode ser acessado também no Aplicativo Enem, disponível para download nas plataformas Aplle Store e Google Play.

O Guia de Redação também está disponível no portal do INEP em formato PDF, e em vídeo, na Língua Brasileira de Sinais (Libras) para surdos e deficientes auditivos. O objetivo do manual é levar aos candidatos esclarecimentos sobre a metodologia de avaliação da Redação, entre outras orientações.

A avaliação exige a produção de um texto em prosa, na modalidade dissertativo-argumentativo sobre um tema que será proposto na área social, cultural, científica ou política. Os participantes deverão defender sua opinião em relação ao tema, com argumentos consistentes, coerência e coesão.

A correção da prova de Redação no Enem é realizada no mínimo por dois avaliadores, de forma independente, sem que um saiba da nota atribuída pelo outro. Os professores avaliam o desempenho do participante de acordo com cinco competências, onde cada uma delas pode chegar a 200 pontos. A soma desses pontos podem chegar a 1.000.

As competências avaliadas na Redação são:

1 - Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa;

2 - Compreender a proposta de Redação e aplicar conceitos de várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;

3 - Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;

4 - Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;

5 - Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

O Inep também divulgou uma lista de documentos válidos e não válidos para a realização do Exame. Além do documento de identificação, o candidato deverá portar o Cartão de Confirmação de Inscrição, a Declaração de Comparecimento (caso precise do comprovante) e caneta esferográfica de tinta preta com material transparente.

Documentos de identificação válidos:

  • Cédulas de identidade (RG) emitidas pela Secretaria de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;
  • Identidade expedida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) para estrangeiros, incluindo refugiados;
  • Carteira de Registro Nacional Migratório;
  • Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social emitida após 27 de janeiro de 1.997;
  • Certificado de Dispensa de Incorporação;
  • Certificado de Reservista;
  • Passaporte;
  • Carteira Nacional de Habilitação com fotografia;
  • Identidade funcional de acordo como Decreto 5.703/2206.

Documentos de identificação não válidos:

  • Crachás de identidade funcional de natureza privada;
  • Carteira de estudante;
  • Certidão de Nascimento ou Casamento;
  • Título Eleitoral;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani);
  • Protocolos;
  • Carteira Nacional de Habilitação expedida antes de 23 de setembro de 1.997 / Lei 9.503/1997.
  • Apresentação de documento digital em aparelho celular;

Os participantes que perderam ou tiveram seus documentos roubados deverão apresentar boletim de ocorrência, expedido por órgão policial, no máximo até noventa dias do primeiro domingo do exame.

O Enem é um Programa do Governo Federal por meio do Ministério da Educação (Mec), desenvolvido pelo Inep, que busca avaliar o grau de conhecimento dos estudantes no Ensino Médio e contribuir para o acesso destes às Instituições de Educação Superior. Com a média obtida no Enem, é possível concorrer às vagas em cursos de graduação ofertadas pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), ProUni (Programa Universidade para Todos), Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e em Instituições Portuguesas.