Escolas em São Paulo seguem abertas na fase vermelha (mais restritiva) do Plano SP; objetivo é atender alunos em situação de vulnerabilidade

04/03/2021 - 18h12 - Por Karoline Figueiredo
Sempre abrir.

O Governo de São Paulo (SP) informou na última quarta-feira (3), que as escolas da rede estadual de ensino permanecerão abertas mesmo na fase vermelha, a mais restritiva do Plano SP, em relação ao avanço dos casos de Covid-19. A medida que autoriza a continuidade das atividades presenciais, segue rigorosamente os protocolos de segurança sanitária.

Segundo o Governo, a frequência presencial não é obrigatória e o ensino remoto será mantido, com aulas transmitidas diariamente pelo Centro de Mídias da Secretaria de Educação do Estado. As redes municipais e particulares têm autorização para realizar o próprio planejamento, no entanto, os limites legais devem ser respeitados e os protocolos do Plano SP devem ser seguidos.

O propósito do mantimento das escolas abertas é para receber estudantes em situação de vulnerabilidade, entre os casos estão: alunos com necessidade de se alimentar na escola; alunos que possuem dificuldades de acesso à tecnologia; ou que não possuem equipamentos necessários para realizar os estudos de forma online. Outras prioridades também são os estudantes com saúde mental em risco e aqueles com severa defasagem de aprendizagem ou que fazem parte da educação especial; e estudantes que tenham pais ou responsáveis que trabalham na área da saúde ou serviços essenciais.

"Educação é essencial, sempre com cuidado extremo nos protocolos, atendendo aos que mais precisam. Temos pessoas que precisam muito da escola aberta", declarou o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares".

Saiba mais sobre os protocolos de segurança adotados, o modelo híbrido e demais informações no portal gov.sp.