Estudantes podem se inscrever para bolsas do ProUni em "áreas afins"

24/03/2015 - 10h20 - Por Thaís Ferraz





Os estudantes que já estão matriculados no ensino superior e desejam participar do Programa Universidade para Todos (ProUni), mas não têm bolsas para o próprio curso, poderão concorrer às bolsas remanescentes em "áreas afins", desde que estas pertençam à mesma instituição em que estudam. A regra foi publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira.

A portaria define como "áreas afins" os cursos que possuem semelhanças curriculares na formação geral. A regra permite que o estudante se inscreva e ganhe uma bolsa, podendo realizar, depois, a transferência para o curso em que já está matriculado.

As inscrições para as bolsas remanescentes estarão abertas até o dia 31 de março para os calouros e até o dia 31 de maio para os candidatos que já estão regularmente matriculados mas não têm o benefício.

O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de ensino superior para estudantes que não possuem recursos para custear sua formação. As bolsas integrais são oferecidas para estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio, enquanto as bolsas parciais podem ser solicitadas por candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa. Também podem concorrer, sem cumprir o requisito de renda, candidatos que tenham cursado escolas da rede pública em algum momento do ensino médio; estudantes que tenham sido bolsistas integrais de escolas particulares; portadores de necessidades especiais; e professores da rede pública de ensino que concorram a bolsas nos cursos de licenciatura. O ProUni ofereceu, neste processo seletivo,  213.113 bolsas em todo o Brasil.