FGV cria centro para ampliar e difundir pesquisas sobre o setor de Energia

17/10/2013 - 12h45 - Por Lucas Martins





A fim de posicionar a Fundação Getúlio Vargas como protagonista na pesquisa e na discussão sobre energia no país, a instituição acaba de criar a FGV Energia. Dirigido pelo Engenheiro e Professor Carlos Otávio Quintella, o centro pretende formular estudos, políticas e diretrizes de energia e vai estabelecer parcerias diversas para auxiliar empresas e governo nas tomadas de decisão.

Além de especialistas convidados, a FGV Energia possui um corpo de pesquisadores provenientes das escolas da instituição. “Cada unidade da FGV produz seus estudos a partir de um olhar específico. E nós vamos divulgar essas linhas de pensamento, dando um caráter multidisciplinar à análise e à pesquisa em energia. Este será um dos nossos principais diferenciais”, antecipa Carlos Quintella.

A FGV Energia estudará o setor energético com ênfase principalmente nas seguintes áreas: petróleo, gás natural, energia elétrica, nuclear, biocombustíveis, fontes renováveis e eficiência energética. A ideia é ser um catalisador e servir como um ponto focal de produção de saber em energia, tanto para o poder público quanto para a iniciativa privada.

O professor acrescenta ainda que o centro dará muita ênfase no estudo de exemplos internacionais, permitindo identificar elementos fundamentais para o setor no país. Para Carlos Quintella, o segmento passa por mudanças significativas em virtude do gás de xisto, o que transformará a matriz energética mundial.

Na avaliação de Carlos Quintella, o setor carece de planejamento de longo prazo, desenvolvimento de um ambiente de negócios e investimentos em linhas de transmissão. “O país poderá enfrentar dificuldades na geração de energia plena. O grande desafio é obter e disponibilizar fontes de energia sustentáveis”, alerta.

Arquivado em: Educação