IFSC: projeto desvenda mitos sobre queimadas

17/12/2020 - 17h00 - Por Karoline Figueiredo

O projeto de extensão "Divulgação científica: uma ferramenta de inclusão" do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), foi desenvolvido com o propósito de levar à população conhecimento científico de forma simples e objetiva.

O trabalho é coordenado pelos professores Anderson Bertoldi e Thaís Collet, e contou com a participação de mais quatro servidores e quatro estudantes. "A gente tinha um objetivo bem ambicioso considerando o tempo limitado de execução do projeto, por isso tivemos que fazer um recorte dos temas possíveis e escolhemos tratar apenas das questões científicas ligadas às queimadas", declarou a professora Thaís.

Dentro da proposta, a equipe realizou pesquisas e entrevistou especialistas. Um dos questionamentos, por exemplo, foi saber se as queimadas ocorridas no Pantanal foram acidentais ou causadas pela ação, ou omissão, do homem.

Um dos principais mitos desvendados pelos pesquisadores foi que as queimadas no Pantanal só alcançaram a proporção registrada pela mídia, por causa de práticas irresponsáveis e criminosas naquela região. "Estima-se que os incêndios tenham iniciado a partir da queima descontrolada de vegetação para criação de área de pasto para pecuária", citam no trabalho.

De acordo com o IFSC, o material produzido será divulgado semanalmente por meio dos canais de mídia social do Câmpus Jaraguá do Sul-Raul. O projeto também se tornará um podcast a partir de 2021.

Os integrantes do projeto também pretendem utilizar as entrevistas gravadas para produzir podcasts e programas para serem veiculados nas rádios comunitárias da região.

Confira a primeira publicação sobre as queimadas no instagram e facebook. Veja também os nomes de todos os participantes do projeto e demais informações no portal do IFSC.