Índice de analfabetismo diminui no Brasil segundo IBGE

14/11/2015 - 18h25 - Por Karoline Figueiredo





Nesta sexta-feira, 13/11, foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) que o Brasil reduziu 4,3 pontos percentuais o número de analfabetos entre 2001 a 2014. A pesquisa é realizada com pessoas de 15 anos em diante.

Segundo o IBGE, são 2,5 milhões de pessoas analfabetas a menos em comparação a 2001. A taxa em 2014 foi de 8,6 para homens e 7,9 para as mulheres. A região do Nordeste foi identificada com o maior índice (16,6%), enquanto as menores foram no Sul (4,4%) e Sudeste (4,6%).

É observado que a quantidade de analfabetos cresce conforme a idade vai aumentando. O ministro da educação, Aloizio Mercadante, destacou que o desafio é a alfabetização dos brasileiros maiores de 60 anos e que o país vem obtendo avanço na alfabetização dos jovens de 15 a 18 anos. "Em 20 anos, nós praticamente erradicamos o analfabetismo no Brasil", disse ele.

Pesquisas também revelam o avanço escolar entre as crianças de a 5 anos de idade, de 81,4% em 2013 para 82,7% em 2014. Nas faixas de 15 a 17 anos (84,3%) e 18 a 24 anos (30 %) a escolaridade permaneceu estável e não avançou durante esse período. "Nós vamos ter que discutir o ensino técnico e profissionalizante junto com o ensino médio. Muitos jovens estão indo mais cedo para o mercado de trabalho, o ensino médio tem abrir uma perspectiva no ensino técnico", esclareceu Mercadante.

Arquivado em: Educação