Instituto Ayrton Senna reúne especialistas, cientistas e educadores para promover a melhoria da qualidade de ensino no país

07/07/2016 - 16h47 - Por Karoline Figueiredo





O Instituto Ayrton Senna (SP) sediou hoje (7) o encontro de gestores públicos, cientistas e especialistas dos Estados de Espírito Santo, Goiás,  São Paulo e Santa Catarina com o propósito de debater e desenvolver ações que melhorem a qualidade da educação no Brasil.

O objetivo do evento é promover a interação entre os trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores do EduLab21 (Laboratório de Ciências e Inovação Aplicadas à Educação - criado pelo Instituto Ayrton Senna em 2015) no cotidiano das salas de aulas do país, e assim, atender as demandas das redes públicas de ensino. O encontro permite a troca de experiências e novas propostas que devem servir para construção de políticas públicas mais eficazes para melhoria da educação brasileira.

"Entendemos que problemas tão complexos como o da educação brasileira só se resolvem de maneira colaborativa. Sabemos que a promoção de uma educação de qualidade para o século 21 depende da constituição, de toda uma rede comprometida com a aprendizagem das nossas crianças e jovens. Por isso, essa troca de informações entre gestores e cientistas é tão fundamenta", declarou a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna.

Instituto Ayrton Senna

É uma organização sem fins lucrativos criada pela vontade do tricampeão mundial de Fórmula 1 (Ayrton Senna) de proporcionar aos jovens e crianças do país melhor qualidade de ensino e oportunidade de se tornarem profissionais de sucesso.

O instituto trabalha mais de 20 anos na educação pública do país, pesquisando e produzindo novos conhecimentos na Pedagogia, Gestão Educacional, Avaliação e Articulação, transformando em soluções educacionais inovadores que chegam nos Ensinos Fundamental e Médio de todo país. A entidade também luta pela educação em tempo integral.

Anualmente são beneficiados 1,8 milhão de estudantes com novos programas e 65 mil educadores com formação e especializações, entre 700 municípios de todas as regiões do Brasil.