Outra escola é ocupada por estudantes para protestos contra as mudanças na rede pública de São Paulo

13/11/2015 - 17h00 - Por Karoline Figueiredo





Hoje, 13/11, com a ocupação da escola Ana Rosa de Araújo Dona na capital de São Paulo pela manhã, totalizam 7 escolas até o momento invadidas por estudantes para protestar contra a reforma da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo na rede pública de ensino.

Na tarde desta sexta-feira estava previsto para acontecer uma audiência pública para conciliação do impasse. Estariam presentes representantes da Secretaria Estadual de Educação, Procuradoria Geral do Estado e do Conselho Tutelar. Caso não haja acordo, os alunos deverão deixar a escola em 24 horas.

A meta da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo é manter em cada Escola apenas 1 ciclo de ensino: Anos Iniciais (1º ao 5º) do Ensino Fundamental; Anos Finais (6º ao 9º) do Ensino Fundamental e Ensino Médio, todos separados. Com essa transformação, 94 Escolas serão fechadas e 1.464 passarão por mudanças. 311 mil alunos serão transferidos para outras redes, muitos deles, para lugares mais distantes. Também haverá mudanças e cortes no quandro de profissionais.

Muitas manifestações vêm acontecendo desde que o projeto da gestão do governador Geraldo Alckmin foi anunciado. Avenidas, praças e ruas são alvos de protestos por pais, alunos, e professores. No momento, escolas  estão sendo aproveitadas como espaço de reivindicação pelos estudante, e, a previsão é que mais escolas sejam ocupadas.