Ministério da Justiça e ONU criam campanha contra o machismo

05/12/2016 - 16h46 - Por Karoline Figueiredo





O Ministério da Justiça e Cidadania (MJC) por meio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) e com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres lançou a campanha: "16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres".

A mobilização de abrangência mundial ressalta a necessidade de erradicar o "machismo" e a violência contra a mulher. O objetivo é chamar atenção da sociedade em relação a gravidade dos acontecimentos e os crimes cometidos que não devem ficar impunes.

Segundo informações do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), foram registrados no ano de 2015 no Brasil 45.460 casos de estupros, equivalente a 5 fatos por hora.

Outros crimes que também devem ser combatidos são as chamadas pornografias da vingança (quando imagens eróticas são divulgadas nas redes sociais, geralmente por motivo de vingança pelo fim do relacionamento). Contra esses acontecimentos, a campanha adotou o slogan "Machismo. Já Passou da Hora.#PodeParar." na qual será vinculada às redes sociais junto com campanhas publicitárias, além de revistas e outros meios de comunicação.

"A Campanha vem para fazer a reflexão de que só teremos uma sociedade mais igualitária se tivermos mulheres e homens vivendo nas mesmas condições. Precisamos desconstruir a cultura do machismo, do sexismo e da superioridade masculina", declarou a secretária da SPM, Fátima Pelaes.

Durante a apresentação da campanha, ocorrido no dia 25 de novembro, foi exibido o Documentário "Precisamos falar com os homens?Uma jornada pela igualdade de gênero".