MPF-Piauí, que solicita anulação parcial do Enem, vai recorrer à decisão da Justiça Federal

26/01/2015 - 09h34 - Por Thaís Ferraz





Na última sexta-feira, o Ministério Público Federal do Piauí ajuizou ação civil pública na Justiça Federal solicitando a anulação parcial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem de 2014). A solicitação, motivada pelo vazamento comprovado do tema da Redação do exame, foi indeferida pela juíza Marina Rocha Cavalcanti. O MPF-Piauí disse que irá recorrer da decisão junto ao Tribunal Regional Federal da 1a Região.

A ação solicitava a suspensão imediata das inscrições no Sistema de Seleção Unificado (Sisu) e das matrículas nas Universidades que adotam o Enem como sistema único de ingresso. O órgão também requereu a invalidação das notas gerais, divulgadas no dia 13 de janeiro.

De acordo com a juíza Marina Rocha Cavalcanti, o vazamento do tema da redação não foi resultado de um esquema pré-organizado para beneficiar alguns candidatos, mas de uma ação desorganizada, que não comprometeu a isonomia entre os estudantes. O vazamento se deu através de uma foto, enviada via whatsapp para alguns estudantes do Piauí cerca de uma hora antes do início da prova. O número que divulgou a foto era desconhecido, e os estudantes colaboraram com a investigação da PF.

Mais informações na página do Ministério Público Federal do Piauí.