Novo índice de bem-estar animal altera as classificações anteriores - Brasil cai do 11o. para o 43o. lugar

18/12/2017 - 15h03 - Por PRNewswire





SYDNEY, 18 de dezembro de 2017 /PRNewswire/ -- O Voiceless Animal Cruelty Index (VACI), um recurso de educação interativo global, acompanha o desempenho do bem-estar animal de cinquenta países -- selecionados entre os maiores produtores de produtos agrícolas de origem animal do mundo (vaci.voiceless.org.au). Esses países respondem por quase 80% da produção animal agrícola do mundo. 

O novo índice complementa o World Animal Protection Index (API) publicado em 2014. Embora o API classifique a qualidade da legislação do bem-estar animal nesses países, o VACI se concentra especificamente no bem-estar dos animais agrícolas. Isso levou a novas classificações por países: consequentemente, Quênia, Índia, Tanzânia e Filipinas ocuparam o lugar da Áustria, Nova Zelândia, Suíça e Reino Unido no topo da tabela da liga pelo bem-estar animal.

Aproximadamente 70 bilhões de animais agrícolas são abatidos a cada ano para consumo humano em todo o mundo. Isso corresponde a 2.200 animais por segundo. O número de animais abatidos em todo o mundo está crescendo a um ritmo muito rápido. À medida que aumenta o consumo de carne e derivados do leite, também aumenta a criança de animais em confinamento, que é repleta de crueldade para com os animais: a maioria dos animais é confinada permanentemente em gaiolas ou agrupada em números grandes a ponto de precisarem se esforçar para encontrar espaço para se mover ou chegar ao seu alimento. Os animais bebês são mutilados sem alívio de dor -- as caudas, dentes e genitais sensíveis de porquinhos, bem como os bicos de pássaros são aparados, como também os chifres, caudas e testículos de bezerros -- porque é prático, barato e, assustadoramente, com frequência a legislação o permite.

Par Ondine Sherman, co-fundador e diretor-administrativo da Voiceless: "O VACI é uma ferramenta importante para despertar a conscientização do sofrimento global de animais agrícolas. Trata-se de um recurso educacional eficaz que acreditamos poder auxiliar educadores e defensores em todo o mundo a fazer mudanças positivas para os animais."

Para Jeffrey M. Masson, autor americano e defensor dos direitos dos animais: "O movimento pelo direito dos animais há muito carecia de um índice confiável que nos informasse como os países se comparam quando se trata de crueldade em relação aos animais agrícolas: qual país mata mais animais; está comendo mais carne; possui as melhores leis; demonstra maior conscientização? E, ao mesmo tempo, quais mudanças podemos monitorar? Que grande felicidade que o Voiceless tenha decidido fazer algo a esse respeito!"

Voiceless, o instituto de proteção animal, é um grupo de pensadores independentes baseado na Austrália www.voiceless.org.au . O VACI pode ser visualizar em: vaci.voiceless.org.au

Contato:

Elaine Morris
[email protected]

FONTE Voiceless