OIT declara que um em cada seis jovens no mundo está sem trabalho devido à Covid-19

28/05/2020 - 17h28 - Por Karoline Figueiredo

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), mais de um a cada seis jovens no mundo deixou de trabalhar desde o início da pandemia causada pela Covid-19. Confira a quarta edição do relatório "Monitor OIT: Covid-19 e o mundo do trabalho" (ILO Monitor: Covid-19 and the world of work: 4th edition).

De acordo com o relatório, os jovens estão sendo afetados pela pandemia de forma rápida, desde o mês de fevereiro deste ano. As mulheres são mais atingidas que os homens.

A atual situação vem causando vários impactos na população jovem, abalando emprego, educação, entre outros aspectos. Em consequência, vão surgindo obstáculos no caminho para quem quer entrar no mercado do trabalho ou mudar de emprego.

A pesquisa revela que em 2019, a taxa de desemprego juvenil de 13,6% já era maior de todos os grupos. Havia cerca de 267 milhões de jovens que não trabalhavam, não estudavam e não estavam em treinamento em todo o mundo.

"A crise econômica da Covid-19 está afetando os jovens, especialmente as mulheres, com mais força e rapidez do que qualquer outro grupo. Se não tomarmos medidas imediatas e significativas para melhorar a situação, o legado do vírus poderá nos acompanhar durante décadas", informou o diretor-geral da OIT, Guy Ryder.

A quarta edição do relatório, solicita a adoção de respostas políticas urgentes, em grande escala e direcionadas a apoiar a população jovem; programas abrangentes de garantia de emprego/formação nos países desenvolvidos; programas intensivos de emprego e garantias nas economias de baixa e média rendas.

Para mais informações acesse o portal da ONU.