Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas 2016 divulga vencedores

01/12/2016 - 18h36 - Por Karoline Figueiredo





12ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) publicou ontem (30) a lista de vencedores. O concurso desta edição obteve mais de 17 milhões de estudantes inscritos. Os alunos participantes foram do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e todo o Ensino Médio de Escolas Públicas de todo país. Confira a lista de vencedores.

Foram premiados 501 estudantes com medalhas de ouro, 1.500 receberam medalhas de prata, 4.501 ganharam medalhas de bronze e 42.482 receberam menções honrosa. Professores, escolas e secretarias também foram premiados devido ao desempenho de seus alunos.

Os estudantes premiados com medalhas poderão participar do Programa de Iniciação Científica Júnior (PIC - OBMEP) que será realizado em 2017. Alunos que participam regularmente no PIC têm direito à uma bolsa de Iniciação Científica Jr. do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI).

A OBMEP aconteceu em duas etapas, a primeira foi no dia 07 de junho por meio de provas compostas de 20 questões objetivas aplicadas na própria instituição de ensino. Os estudantes que se classificaram para a segunda etapa realizaram as provas com 6 questões dissertativas, na qual deveriam expor os cálculos. A segunda parte da disputa aconteceu dia 10 de setembro. A OBPM disponibilizou em seu portal on-line materiais didáticos para auxiliar na preparação para as provas.

As Escolas ficaram responsáveis por corrigir os exames dos estudantes participantes do concurso na primeira fase. Na segunda fase as provas foram corrigidas por professores indicados pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP)

É uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) que acontece desde 2005. O objetivo é incentivar o estudo da matemática e revelar talentos nessa área. Conta com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da educação (MEC), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM)