OMS encerra hoje as inscrições do "II Festival de Cinema - Saúde para Todos"

30/01/2021 - 10h59 - Por Karoline Figueiredo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) encerra neste sábado (30), as inscrições do "II Festival de Cinema - Saúde para Todos".

O objetivo da iniciativa é reunir ideias inovadoras por meio de filmes e vídeos que defendam questões globais de saúde. Podem participar do seletivo cineastas independentes, empresas de produção, instituições de saúde pública, Organizações Não Governamentais (ONGs), comunidades, estudantes e escolas de cinema do mundo todo.

Os candidatos devem acessar o portal do Festival, ler as Regras de Participação e enviar as produções, conforme instruções sugeridas.

Nesta edição, as categorias foram selecionadas de acordo com as metas globais da OMS para a saúde pública. As opções de candidaturas são as seguintes:

  • Cobertura Universal de Saúde: filmes sobre saúde mental; doenças crônicas não transmissíveis; e outras histórias relacionadas a doenças transmissíveis que não fazem parte das emergências;
  • Emergências de Saúde: filmes sobre emergências de saúde (como Covid-19 e Ebola) e as repostas de saúde no contexto de crises humanitárias em ambientes afetados por conflitos;
  • Melhor Saúde e Bem-Estar: filmes sobre determinantes ambientais e sociais da saúde, como nutrição, saneamento, poluição, gênero e/ou filmes sobre promoção ou educação em saúde.

Em cada categoria serão premiados documentários curtos ou filmes de ficção (de 3 a 8 minutos de duração), vídeos curtos para mídias sociais ou filmes de animação (de 1 a 5 minutos de duração). Outros prêmios também serão concedidos para um filme produzido por estudantes, um filme educacional sobre saúde voltado para jovens, e um pequeno vídeo elaborado exclusivamente para plataformas de mídia social. Os vencedores receberão troféus e prêmios em dinheiro. Confira todas as informações sobre os prêmios no portal.

"Estamos ansiosos para receber materiais criativos inspirados na missão da OMS de promover a saúde, manter o mundo seguro e servir aos vulneráveis", declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no lançamento do concurso.

O Festival de 2019 recebeu 1,3 mil curtas-metragens de mais de 110 países. Para mais informações acesse o portal da OPAS/OMS.