ONU lança Plano de Resposta Humanitária Global contra Covid-19

26/03/2020 - 13h34 - Por Karoline Figueiredo





O secretário-geral da Organização das Nações Unidas ONU), António Guterres, lançou ontem (25), um Plano de Resposta Humanitária Global para lutar contra a Covid-19. O propósito é repassar 2 bilhões de dólares para auxiliar na proteção de pessoas e reduzir a disseminação em países mais vulneráveis. O Plano abrange 51 países na América do Sul, África, Oriente Médio e Ásia.

De acordo com a ONU, Covid-19 já matou mais de 16 mil pessoas com mais de 400 mil casos confirmados. A doença que se alastrou pelo mundo todo, também alcançou países que já enfrentam crises humanitárias provocadas por conflitos, desastres naturais e mudanças climáticas.

O Plano de Resposta será aplicado pelas agências da ONU em conjunto com Organizações Não Governamentais (ONGs) internacionais e consórcios de ONGs. Realizando os seguintes procedimentos:

  • Entregar equipamento laboratorial essencial para testes do vírus e suprimentos médicos para tratamento das pessoas;
  • Instalar estações para lavagem das mãos em acampamentos e assentamentos;
  • Lançar campanhas de informação pública sobre como se proteger e proteger aos outros do vírus;
  • Estabelecer pontes aéreas e "hubs" na África, Ásia e América Latina para levar trabalhadores humanitários e suprimentos onde for mais necessário.

"As respostas individuais de cada país não serão suficientes. Devemos ajudar os mais vulneráveis, milhões e milhões de pessoas que são menos capazes de se proteger. Essa é uma questão básica de solidariedade humana. Também é crucial para combater o vírus", informou Guterres.

"Deixar os países mais pobres e vulneráveis a própria sorte seria cruel e insensato. Se deixarmos o coronavírus circular livremente nestes países, colocaremos milhões em risco, com regiões inteiras mergulhadas no caos e o vírus terá a oportunidade de circular novamente pelo planeta", declarou o subsecretário-geral de Assuntos Humanitários da ONU, Mark Lowcock.

Para mais informações acesse o portal da ONU.